Leia também:
X Parler alcança marca de 2,7 milhões de usuários ativos

Atenção para golpe que clona chip de celular e rouba dados

Engenheiro de telecomunicações alerta empresas e usuários sobre hackers

Camille Dornelles - 06/07/2020 11h00

Golpe clona SIM card do celular para capturar dados do usuário Foto: Pixabay

Atenção para um golpe desenvolvido por hackers para clonar dados de celular. Criminosos realizam a troca do chip do aparelho, o SIM card, e duplicam as informações dali, que podem conter senhas bancárias, dados do cartão de crédito, endereços e dados pessoais.

Se os cibercriminosos obtiverem as credenciais da vítima, poderão ignorar o duplo fator de autenticação solicitando um código único enviado por SMS. Geralmente, os usuários percebem que há um problema apenas quando param de receber um sinal no telefone.

COMO FUNCIONA
O roubo de credenciais, geralmente, é realizado usando técnicas tradicionais de engenharia social por meio de sites fraudulentos para os quais o usuário é redirecionado a partir de um link enviado por email ou por meio de um aplicativo falso que representa a identidade do banco.

Uma vez obtidas as credenciais, os criminosos tentam clonar o SIM da vítima para receber os códigos de verificação por SMS (duplo fator de autenticação). Para isso, os cibercriminosos aproveitam as medidas de verificação de identidade que algumas operadoras geralmente solicitam.

Depois de coletar as informações pessoais de suas vítimas através das redes sociais, por exemplo, os criminosos ligam ou aparecem pessoalmente em uma loja da operadora telefônica responsável pelo SIM que desejam clonar para solicitar uma duplicata do cartão.

Camilo Gutiérrez Amaya é engenheiro de telecomunicações e fala da segurança com celulares Foto: Divlgaçã/ESET

O engenheiro de telecomunicações Camilo Gutiérrez Amaya, da ESET Latinoamérica, explicou o que é preciso fazer para se proteger desse golpe.

Como as empresas de telecomunicações podem proteger os usuários?
Para combater essa ameaça, seria necessário repensar completamente o procedimento de verificação de identidade que muitos bancos e serviços online ainda realizam. Uma dessas medidas seria entrar em contato com a operadora e garantir que nenhuma clonagem do cartão seja realizada, a menos que solicitada pessoalmente em uma loja ou escritório com um documento que identifique o proprietário da conta.

Vemos notícias de grupos de cibercriminosos presos em operações das polícias, mas dificilmente de hackers solitários. Esse golpe, geralmente, é feito por quadrilhas?
As forças e os órgãos de segurança estão familiarizados com essa técnica e, de tempos em tempos, desmantelam uma quadrilha dedicada a esse tipo de crime. Uma das operações mais recentes ocorreu na Espanha pela Guarda Civil e conseguiu prender 12 pessoas de diferentes nacionalidades que teriam obtido mais de três milhões de euros em lucro.

Qual a melhor maneira do usuário se proteger?
Conhecer os riscos aos quais estamos expostos nos permite tomar as precauções necessárias para aproveitar a tecnologia com segurança.

Leia também1 Como os pacientes com câncer devem agir nesta pandemia?
2 Caso Rafael: Mãe estrangulou o filho porque ele não dormia
3 Relembre situações cômicas e inusitadas desta pandemia
4 Israel cria máscara que mata vírus com calor do celular
5 Falha no WhatsApp esconde "online" e "digitando"

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.