Leia também:
X Sites de veículos de imprensa saem do ar em todo o mundo

Bezos irá ao espaço com irmão em foguete da sua empresa

Nave para seis tripulantes terá o restante das vagas leiloadas

Pleno.News - 08/06/2021 13h55 | atualizado em 08/06/2021 14h16

Jeff Bezos, fundador da Amazon Foto: EFE/EPA/MICHAEL REYNOLDS

Jeff Bezos, homem mais rico do mundo e fundador da Amazon, anunciou nesta segunda (7) que ele e seu irmão, Mark, vão participar do primeiro voo espacial tripulado de sua empresa de foguetes, a Blue Origin.

– Desde os 5 anos de idade, sonho em viajar para o espaço. No dia 20 de julho, farei essa viagem com meu irmão – disse Bezos, em um post no Instagram.

Bezos, que deixará o cargo de presidente executivo da Amazon em 5 de julho, após 27 anos no comando da companhia, irá se juntar ao vencedor de um leilão por uma vaga no primeiro voo espacial da Blue Origin.

A Blue Origin fechou a primeira rodada do leilão no mês passado e disse que recebeu mais de 5,2 mil licitantes de 136 países, sem divulgar o lance mais alto dessa rodada. Já na segunda rodada em andamento no leilão, o lance mais alto chegou a 2,8 milhões de dólares (cerca de R$ 14,9 milhões), de acordo com o site da Blue Origin.

A empresa tem como meta o dia 20 de julho para sua primeira excursão suborbital em sua nave espacial – um momento marcante em uma competição para inaugurar uma nova era de viagens espaciais comerciais privadas.

A combinação foguete e cápsula New Shepard foi projetada para voar de forma autônoma com seis passageiros, a mais de 100 km acima da Terra, em direção ao espaço suborbital. A altitude é o suficiente para experimentar alguns minutos de ausência de peso e ver a curvatura do planeta antes de a cápsula pressurizada retornar à Terra, em um paraquedas.

A cápsula tem seis janelas, que, segundo a Blue Origin, são quase três vezes mais altas do que as de um Boeing 747 e a maior já usada no espaço.

RIVALIDADE
Se o voo se confirmar, ele colocará Bezos em vantagem na corrida espacial travada com Elon Musk, fundador da Tesla, que tem investido pesadamente nos foguetes da SpaceX e frequentemente expressa o desejo de colonizar Marte.

Por enquanto, tanto Blue Origin quanto SpaceX só enviaram ao espaço satélites. A competição por contratos com a Nasa e outras agências espaciais, porém, elevou a temperatura entre os bilionários. O mais recente capítulo da disputa visa a contratos para uma missão tripulada da Nasa à Lua – seria a primeira missão americana desde 1972, ano da última missão Apollo.

A viagem de Bezos ao espaço pode inaugurar uma era de turismo espacial, que também pode virar uma fonte de receita para as duas empresas.

A agência de notícias Reuters relatou em 2018 que a Blue Origin estava planejando cobrar dos passageiros pelo menos 200 mil dólares pela viagem (cerca de R$ 1 milhão), com base em uma avaliação dos planos rivais da Virgin Galactic, do bilionário Richard Branson, que corre por fora na disputa.

(Com agências internacionais)

*Estadão

Leia também1 Após repercussão, UNICEF tira do ar estudo sobre pornografia
2 Donald Trump sobre Bitcoin: "Parece um esquema de fraude"
3 Justiça de SP bloqueia R$ 58 mil da Igreja Universal por dívida
4 Nubank recebe US$ 500 milhões e vira líder entre bancos digitais
5 Peru: Fujimori é ultrapassada e denuncia fraude nas eleições

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.