Leia também:
X WhatsApp: Mudanças fazem app sair do 1° lugar; Telegram lidera

CEO do Parler diz não saber quando aplicativo retornará

"Pode ser nunca", falou John Matze

Pleno.News - 14/01/2021 19h48 | atualizado em 15/01/2021 13h14

John Matze é o criador da rede social Parler Foto: Divulgação

Em entrevista à agência Reuters, John Matze, CEO do Parler, disse que a rede social pode nunca mais ficar online após ter sido banida pelo Google, Amazon e Apple.

– Pode ser nunca. Não sabemos ainda – disse Matze.

O aplicativo criado por ele foi acusado de ter violado termos de uso, que proíbem conteúdo que “incentive ou incite a violência contra outros”.

Depois que o presidente americano Donald Trump foi banido do Twitter, conservadores pediram que seus seguidores migrassem para o Parler, que chegou a ficar em primeiro lugar na Apple Store, segundo o site Business Insider.

Matze também disse à Reuters que esteve em negociações com mais de um serviço de computação em nuvem para discutir a hospedagem do Parler. Ele disse ao canal de direita, The Blaze, que vários fornecedores desistiram de hospedar o aplicativo “no último segundo”. John não citou quais serviços rejeitaram hospedagem ao Parler.

Leia também1 Após ser removida de servidores, Parler processa a Amazon
2 Após perder suporte ao app, rede social Parler tem site desativado
3 Seguindo o Google, Amazon e Apple retiram suporte ao Parler
4 Parler é removido da Google Play Store; Apple pode fazer o mesmo
5 Leia! Falamos com o criador da Parler, a rede contra a censura

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.