Leia também:
X Governo de São Paulo: Tarcísio lidera doações de pessoas físicas

Senado aprova PL que obriga planos de saúde a cobrir tratamentos fora do rol da ANS

Texto segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro

Pleno.News - 29/08/2022 17h53 | atualizado em 29/08/2022 18h07

Senado aprova projeto que obriga planos a cobrir tratamentos fora do rol da ANS Foto: Pixabay

O Senado Federal aprovou, nesta segunda-feira (29), em votação simbólica, um projeto de lei que obriga planos de saúde a cobrir tratamentos que estão fora da lista obrigatória de procedimentos estabelecida pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o chamado rol taxativo.

O texto, que prevê o fim do rol taxativo da ANS, já havia sido aprovado pela Câmara dos Deputados no início do mês. O projeto vai agora para sanção ou veto do presidente Jair Bolsonaro.

O PL 2033 estabelece que a cobertura de tratamentos prescritos e que não estejam no rol da ANS deverá ser autorizada pela operadora de planos de assistência à saúde, se houver comprovação da eficácia, recomendações pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) ou recomendação de, no mínimo, um órgão de avaliação de tecnologias em saúde com renome internacional, desde que aprovados também no Brasil.

Se sancionada, a mudança afeta os cerca de 49 milhões de brasileiros que contam com planos de assistência médica.

O projeto de lei foi pautado no Congresso após uma decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), de junho deste ano, que restringia a cobertura de planos de saúde. Naquela época, os ministros do STJ definiram que a natureza do rol da ANS era taxativa, o que desobrigava empresas a cobrir pedidos médicos que estivessem fora da lista.

No Senado, o texto teve relatoria do senador Romário (PL-RJ), que afirmou que seu parecer seria para derrubar a decisão do STJ.

A aprovação do projeto de lei foi comemorada por entidades de defesa de pacientes e grupos de mães presentes no Senado.

*AE

Leia também1 Mulher sobrevive a capotagem, sai do carro e morre atropelada
2 RJ: Aos gritos de "assassina", Monique Medeiros deixa a prisão
3 Juliette Freire declara voto em Lula após pressão de seguidores
4 MP pede que TSE proíba Roberto Jefferson de fazer propagandas
5 Ação contra empresários teve como base apenas reportagem

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.