Leia também:
X Homem tem pedra de 1,3 kg e 18 cm retirada da bexiga

Saiba quais são os sintomas da intoxicação por gás

Brasileiros, que morreram no Chile, confundiram efeitos do gás com virose

Ana Luiza Menezes - 24/05/2019 17h45 | atualizado em 24/05/2019 17h47

Butano, gás de cozinha, que é mais comum no Brasil, também pode provocar os mesmos resultados Foto: Pixabay

Após a morte dos brasileiros, que estavam em um apartamento no Chile, áudios do celular de uma das vítimas indicou que eles confundiram os sintomas da intoxicação por gás com uma virose. Mensagens enviadas por Débora Muniz Nascimento de Souza indicaram que a família acreditava que tinha contraído um vírus.

Débora estava com o marido, os dois filhos, o irmão e a cunhada, no imóvel pelo Airbnb. Um histórico de conversa entre a mulher e parentes brasileiros revelou sintomas de um quadro de inalação de monóxido de carbono.

Ofegante, a vítima disse que eles tinham sido contaminados por “alguma coisa” e estavam em estado de choque.

– Eu acho que nós fomos contaminados por algum vírus que paralisa as articulações, que dá ânsia, dá vômito. Eu não sei o que vai ser de mim – relatou.

Débora, com o marido e os filhos Foto: Reprodução

Porém, depois da tragédia, foi constatado que o ar no local estava com altas concentrações de monóxido de carbono, gás usado por aquecedores de água e ambiente. A polícia chilena, que investiga o caso, acredita na possibilidade de morte devido à intoxicação, que pode ser seus sintomas confundidos com os de uma virose.

Uma pessoa intoxicada sente náusea e pode vomitar. Dor de cabeça e no corpo também estão entre os efeitos, além de confusão mental.

O gás de cozinha, butano, que é mais comum no Brasil, também pode provocar os mesmos resultados. Especialistas defendem que ao ser intoxicada, a vítima sente mal-estar e pensa que está com enjoo causado por algum alimento ou virose.

PÂNICO
Outro áudio revelou os momentos de pânico que a família enfrentou. Débora explicou que seu filho, Felipe Nascimento de Souza, que tinha 13 anos, estava roxo e morrendo.

O garoto foi colocado em uma banheira de água quente, mas seu braço estava estranho. A mulher disse que não sabia o que fazer, pois suas próprias articulações estavam parando e ficando roxas.

Ao UOL, a supervisora do Centro de Informações e Assistência Toxicológica de Santa Catarina, Cláudia Regina dos Santos, explicou que o “arroxeamento” é chamado, cientificamente, de cianose. Segundo ela, essa não é uma característica de intoxicação por monóxido de carbono, mas a falta de oxigênio pode causar vermelhidão e confusão mental.

O monóxido de carbono não tem cheiro e, por isso, impede que as pessoas percebam que estão em risco.

Leia também1 Brasileiros mortos no Chile perderam a mãe horas antes
2 Família divulga identidades de brasileiros mortos no Chile
3 6 turistas brasileiros morrem em apartamento no Chile

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.