RJ: Justiça ordena criação de gabinete de crise para a saúde

Presidente Bolsonaro ajudou liberando R$ 150 milhões ao município

Camille Dornelles - 14/12/2019 08h49

Saúde pública do Rio de Janeiro enfrenta crise Foto: SECOM/Prefeitura do RJ

Nesta sexta-feira (13), a Justiça do Rio de Janeiro aceitou um pedido da Defensoria Pública e do Ministério Público do estado e determinou a criação de um gabinete para resolver a crise na saúde pública na cidade do Rio de Janeiro.

Os órgãos entregaram um recurso à Justiça nesta quinta-feira e apontam que o setor está à beira da paralisação. Dados do documento apontam para uma redução de R$ 1,5 bilhão da verba da Saúde desde a posse do atual prefeito, Marcelo Crivella.

Depois da divulgação do despacho judicial, assinado pelo desembargador Cezar Augusto Rodrigues Costa, da 8ª Câmara Cível do TR-RJ, o prefeito fez um pedido de ajuda ao governo federal.

O Ministério da Saúde então liberou R$ 150 milhões para melhorias imediatas no setor. O governador do estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, instalou o gabinete de crise.

LEIA TAMBÉM+ União libera verba ao RJ após Crivella recorrer a Bolsonaro
+ Crivella pagará funcionários da saúde nesta quinta-feira
+ Estado de calamidade pública no Rio é prorrogado até 2020


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo