Leia também:
X MG: Debate sobre ‘Escola sem Partido’ termina em confusão

Médicos removem larvas que comiam cabeça de criança 

Menina de 7 anos foi internada por lesão causada por 40 parasitas

Ana Luiza Menezes - 10/10/2019 16h31 | atualizado em 10/10/2019 17h26

Em São Paulo, médicos retiraram larvas que estavam comendo cabeça de criança Foto: Arquivo pessoal

Em Praia Grande, litoral de São Paulo, uma menina de 7 anos teve que ser internada após apresentar um ferimento causado por larvas, que estavam comendo a cabeça dela. Fabiano Miranda, o médico veterinário, que acompanhou o caso, expôs a situação em suas redes sociais. Segundo ele, mais de 40 parasitas foram retirados da cabeça da criança.

A garota foi levada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no dia 3 de outubro. Ela ficou no local até o dia seguinte e depois foi transferida para o Hospital Irmã Dulce, de acordo com a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM).

Segundo Fabiano, as larvas, conhecidas como berne, chegaram a ficar em áreas mais profundas da cabeça, causando infecção. Ao portal G1, ele disse que a menina não corre mais risco, pois a situação foi controlada.

Já a mãe da criança afirmou que a menina não tinha piolhos e que o problema pode ter começado a partir de um machucado que ninguém percebeu e, por isso, piorou.

O veterinário disse que a mãe descobriu que havia algo errado após a garotinha reclamar de dores intensas na cabeça. Ela encontrou buracos no local e procurou atendimento médico na UPA.

Miranda contou ainda que ficou desesperado ao ver o quadro, visto que a menina chorava muito e os bichos se alimentavam da carne da cabeça dela. Ele afirmou que pretende visitar a criança. Casos de berne são mais comuns em áreas rurais e não em ambientes urbanos.

Leia também1 Saúde: Médico cubano explica porque deixou o Mais Médicos
2 Nobel vai para pesquisa que ajuda no tratamento do câncer
3 Campanha contra o sarampo começa nesta segunda-feira

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.