Leia também:
X ESPECIAL: Idosos dizem como encaram a pandemia e a Covid

Médica explica sobre como funciona a consulta online

Consultas à distância facilitam continuidade de tratamento na pandemia

Camille Dornelles - 22/05/2020 16h05 | atualizado em 22/05/2020 16h18

Dra. Bárbara Sisnando, otorrinolaringologista Foto: Divulgação

O afastamento social é importante neste momento, até para preservar a saúde de pacientes, mas o atendimento não pode ser colocado em segundo plano por causa da pandemia. A condição física e mental dos pacientes deve ser mantida neste momento e as consultas remotas são importantes.

A telemedicina já era praticada antes da pandemia do novo coronavírus, mas se tornou mais conhecida. Muitas modalidades médicas podem seguir este modelo, como oftalmologia, dermatologia, cardiologia, cirurgia geral, clínica geral, gastroenterologia, nutrição, otorrinolaringologia, psicologia e urologia.

A telemedicina diz respeito aos atendimentos feitos remotamente, pela internet. Vale ressaltar a diferença entre telemedicina e medicina robótica, que é quando equipamentos eletrônicos efetuam procedimentos comandados à distância pelo profissional.

O músico Gledson Augusto realizou uma consulta por telemedicina e conversou com o Pleno.News sobre a experiência.

– Me consultei com um médico que já conheço há um bom tempo. Já fiz outros tratamentos de saúde com ele. Fiz um cadastro através de uma plataforma de telemedicina e marquei a consulta pesquisando o nome do médico. A diferença foi que não tinha como verificar pressão ou fazer auscuta no pulmão, que ele sempre faz. Mas foi ainda mais minucioso no diálogo. A conexão estava muito boa e ao final da consulta o próprio sistema envia a receita do médico para o meu email e SMS – relatou.

A receita recebe um código QR Code para autenticação no lugar do carimbo com assinatura do médico. Segundo Gledson, algumas farmácias aceitam o envio do documento digital pela internet.

Médica realiza atendimentos de casa com pacientes Foto: Reprodução

A otorrinolaringologista Bárbara Sisnando conversou com o Pleno.News e tirou dúvidas sobre a modalidade.

Como funciona? Vale para todos os casos?
O atendimento é feito por meio de plataformas online, com agendamento prévio e tem sido bem aceito pelos pacientes. A consulta por telemedicina vem para evitar a ida desnecessária às emergências, levando orientação de forma digital, pelo celular ou computador.

Vale para todos os casos?
O objetivo é ter um atendimento o mais próximo possível do atendimento em consultório, ouvindo a queixa do paciente e, se necessário, com solicitação de exames e prescrição de medicamentos. Sabemos, porém, da limitação da consulta online em relação ao exame físico. Nos casos em que seja necessário um atendimento presencial, o paciente será orientado nesse sentido.

Qual a vantagem da telemedicina?
A vantagem maior é a comodidade de não sair de casa, principalmente nessa situação atual. A demanda tem sido grande, pois muitas pessoas têm receio de sair de casa nesse período, ainda mais para ir à um consultório ou pronto atendimento, onde o risco de contaminação é maior.

Como acontece a emissão de laudos e receitas?
A receita é enviada digitalmente por email ou WhatsApp e pode ser apresentada na farmácia normalmente. Não tive nenhum problema até o momento, mesmo para antibióticos, que normalmente precisam de duas vias.

Leia também1 Hospital em SP cria teste de Covid-19 "em larga escala"
2 Nova regra deve liberar uso da cloroquina em pacientes leves
3 SP: Hospitais Einstein e Sírio-Libanês reduzem salários

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.