Leia também:
X Brasil é o 3º no ranking de países com surto de sarampo

Em relatório, órgão da ONU critica liberação da maconha

Especialistas afirmam que legalização menospreza riscos à saúde

Camille Dornelles - 05/03/2019 14h07 | atualizado em 05/03/2019 17h12

Órgão da ONU critica legalização da maconha Foto: Pixabay

Nesta terça-feira (5), a Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (Jipe) emitiu um relatório criticando a legalização da maconha em diversos países.

O órgão formado por 13 especialistas é vinculado à Organização das Nações Unidas e se referiu a políticas do Uruguai e do Canadá.

– A legalização da cannabis com fins recreativos, como se viu em um pequeno número de países, representa não só uma dificuldade para a aplicação universal dos tratados, mas também um problema importante para a saúde e o bem-estar, em particular dos jovens – aponta o documento.

Uruguai e Canadá adotaram essa legislação inovadora argumentando que, com a regulamentação da venda, enfraqueceriam o crescente mercado negro que alimenta a economia ilegal. A Jipe critica esses argumentos.

Além disso, o órgão também mostrou preocupação com a liberação da cannabis medicinal.

– O aumento dos programas mal regulamentados de “cannabis medicinal” esteve acompanhado de um maior apoio da população à legalização do consumo com fins não médicos nos Estados Unidos – afirmou.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Traficantes são presos dentro de caixa d'água no ES
2 Governo quer adotar blitz para testar uso de drogas ilícitas
3 África do Sul descriminaliza consumo privado de maconha

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.