Covas grava vídeo com filho e diz que vencerá câncer

Prefeito disse que não deixará São Paulo em segundo plano

Pleno.News - 29/10/2019 19h56

Covas grava vídeo com filho e diz que vencerá câncer sem deixar SP em 2º plano Foto: Reprodução

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), publicou em suas redes sociais, um vídeo em que aparece acompanhado de seu filho, Tomás, durante a primeira sessão de quimioterapia de seu tratamento de câncer, iniciado nesta terça-feira (29) no hospital Sírio-Libanês, na capital. Nas imagens, o tucano afirmou que “a cidade não pode parar, a cidade não tem como ficar em segundo plano” e que tem certeza de que conseguirá vencer o câncer e continuar a governar a cidade.

– Hoje mesmo tive reunião com os secretários municipais, despachei aqui do hospital mesmo. Enfim, é vida que segue, colocando não apenas a minha saúde, mas a cidade de São Paulo em primeiro lugar – disse Covas, que também agradeceu as centenas mensagens que tem recebido.

Mais cedo, na tarde desta terça-feira, Covas postou foto de despachos com secretários realizados presencialmente no hospital. O primeiro foi com os secretários de Governo, Mauro Ricardo, e da Fazenda, Philippe Duchateau. Depois, ele teve reunião com o titular da pasta de comunicação, Marco Antonio Sabino. Ele também se encontrou com o chefe de gabinete, Vitor Sampaio, e tinha reunião prevista com o secretário-executivo Gustavo Pires.

Covas, de 39 anos, recebeu diagnóstico de câncer no trato digestivo com metástase na segunda-feira (28) e terá que passar, inicialmente, por três sessões de quimioterapia, com duração de 30 horas cada uma.

O prefeito não deve se afastar do cargo a princípio. Aos médicos, ele disse que tem a responsabilidade de ficar no comando da prefeitura enquanto possível e que terá a responsabilidade de deixar o cargo se precisar.

View this post on Instagram

Muito obrigado por todas as mensagens de apoio que tenho recebido. #enfrentandoocâncer

A post shared by Bruno Covas (@brunocovas) on

O adenocarcinoma está localizado em um esfíncter na junção entre o esôfago e o estômago –chamado cárdia–, e expandiu-se para lesões no fígado e nos linfonodos. De acordo com a equipe médica, há apenas uma metástase no fígado.

O infectologista David Uip, que monitora o tratamento, definiu como um “achado de sorte” o fato de terem encontrado o câncer após exames para investigar caso de tromboembolismo nos pulmões de Covas.

Questionados sobre a agressividade do câncer, médicos afirmaram que o fato de um tumor pequeno ter comprometido outro órgão mostra que se trata de uma situação traiçoeira.

A equipe que acompanha Covas também conta com o cardiologista Roberto Kalil Filho, os oncologistas Túlio Pfiffer, Artur Katz e o cirurgião gástrico Raul Cutait.

*Folhapress

LEIA TAMBÉM+ Governo suspende atividades de pesca no litoral do Nordeste
+ RJ: Pedágio volta a funcionar na Linha Amarela nesta sexta
+ Em Porto Alegre, presos fazem churrasco dentro da cadeia


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo