Leia também:
X “Brasil não aguenta mais um lockdown”, afirma Bolsonaro

‘Variante Ômicron já pode estar no Brasil’, diz diretor da Anvisa

OMS declarou a B.1.1.529 como "variante de preocupação"

Monique Mello - 26/11/2021 18h57 | atualizado em 26/11/2021 20h21

Diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres Foto: Agência Senado/Jefferson Rudy

O diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, disse que existe chance de já haver possibilidade de a variante Ômicron estar circulando no Brasil,, ainda que não haja casos confirmados de infecção.

– Realmente a possibilidade existe, não temos como dizer que é zero chance de já estar no Brasil, que não é possível. A possibilidade de termos algum caso que não tenha sido identificado existe, é uma possibilidade, mas até o momento não existe – afirmou em entrevista à CNN nesta sexta-feira (26).

Quanto à medida de restrição para voos recomendada pela Anvisa, Barra Torres diz que há uma tendência a ser aplicada em diversos países

– Países como Itália, Alemanha e Japão adotaram a mesma medida, principalmente nesse momento inicial quando temos mais incertezas do que certezas. O que temos é que no local onde foi descoberta essa variante houve um aumento exponencial de casos – disse.

Casos da nova variante já foram confirmados na Bélgica e em Israel. Barra Torres explica que a nova cepa estaria ligada a um aumento “fora da curva” no número de casos na localidade onde foi detectada, gerando preocupações e a necessidade de verificar se as vacinas disponíveis terão ação sobre ela.

O diretor reforça ainda que “a pandemia não acabou”, sendo recomendada a conscientização da população quanto aos cuidados.

– É importante que a população se conscientize que a pandemia ainda não acabou, o apito final deste jogo ainda não foi dado. Nós temos sim uma cultura vacinal muito forte, temos milhões de pessoas aderindo voluntariamente à vacinação. Se a vacinação fosse um candidato e a eleição fosse hoje, a vacina venceria em primeiro turno, o candidato do momento é a vacina. Temos como evitar mantendo uma cultura de vacinação forte – explicou.

Leia também1 “Brasil não aguenta mais um lockdown”, afirma Bolsonaro
2 Ministro da Saúde africano não vê "sentido" em suspender voos
3 Governo deve fechar fronteiras aéreas com 6 países da África
4 Autodestruição? Variante 'some' no Japão e intriga cientistas
5 OMS chama nova variante do coronavírus de Ômicron

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.