Leia também:
X Covid-19: Doença pode encobrir diagnóstico de câncer de pulmão

Tanino, presente no vinho, pode inibir infecção por Covid-19

Estudo, porém, não é conclusivo, e especialistas alertam que mais análises precisam ser feitas sobre o tema

Paulo Moura - 04/02/2021 10h28 | atualizado em 04/02/2021 10h37

O vinho é a bebida garantida em muitas ceias
Funções inibidoras duplas de bloqueio de serina Foto: Pixabay

Um estudo publicado em dezembro pela American Journal of Cancer Research, desenvolvido por pesquisadores da China Medical University, de Taiwan, sugere que o ácido tânico, substância presente no vinho, pode ajudar a reduzir a infecção por Covid-19. Na análise, os estudiosos apontaram que o composto tem funções inibidoras duplas de bloqueio de serina, enzima crítica para a infecção viral.

A pesquisa verificou a capacidade de seis compostos naturais de inibir a atividade enzimática do vírus Sars-CoV-2, causador do novo coronavírus, e identificou que o tanino pode diminuir em até 90% essa atividade, controlando, assim, sua carga viral. Apesar disso, a constatação ainda não é definitiva, pois o estudo não é conclusivo.

Além do ácido tânico, foram feitos experimentos com catequina, kaempferol, quercetina, proantocianidina e resveratrol, todas substâncias comprovadamente ativas na supressão da infecções por outros tipos de coronavírus identificados antes da pandemia atual. Dentre os compostos, apenas o tanino demonstrou resposta significativa específica para o Sars-CoV-2.

Apesar de promissores, os resultados ainda inspiram atenção. Segundo a biomédica e sommelier Caroline Dani, que leciona como professora convidada no Programa de Pós Graduação em Farmacologia e Terapêutica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), o trabalho é um “insight” para uma futura pesquisa experimental ou clínica.

– É uma pesquisa in vitro, ou seja, pegaram o vírus em laboratório e colocaram em contato com esses polifenóis isolados para verificar se eles impedem a entrada do vírus na célula. No futuro, é preciso que haja um estudo em seres humanos, para verificar se esta implicação viral pode amenizar sintomas ou infecção – pontua.

Leia também1 CEO e fundador do Parler, John Matze é demitido da empresa
2 Covid-19: Doença pode encobrir diagnóstico de câncer de pulmão
3 Prefeita que desafiou Doria: 'Não sou negacionista, sou realista'
4 Insumos para produção de doses da CoronaVac chegam ao Brasil
5 YouTube alega violações e exclui canais do Terça Livre do site

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.