Leia também:
X Doria proíbe Réveillon em bares, hotéis e restaurantes em SP

Supremo adia julgamento sobre plano de vacinação da Covid-19

Ação discute se o governo federal deve apresentar um plano de vacinação contra a doença

Paulo Moura - 04/12/2020 09h35

Vacina para a Covid-19 Foto: Reprodução

O Supremo Tribunal Federal (STF) interrompeu o julgamento da ação que discute se o governo federal deve apresentar um plano de vacinação contra a Covid-19. A ação era analisada pelo plenário virtual da Suprema Corte e tem como relator o ministro Ricardo Lewandowski.

Outra ação relata por Lewandowski, e que também foi adiada pelo STF, questiona o ato do presidente Jair Bolsonaro de ter desautorizado o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em relação a possível compra da vacina CoronaVac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

Os adiamentos ocorreram por um pedido de destaque do presidente do tribunal, ministro Luiz Fux, horas depois de iniciada a análise do tema. Com o pedido, o caso pode ser trazido ao julgamento em plenário por videoconferência.

O ministro Ricardo Lewandowski chegou a apresentar o voto para determinar que o governo federal apresente em 30 dias um plano detalhando as estratégias e ações para assegurar a oferta de vacinas para o coronavírus. Lewandowski já tinha antecipado a conclusão do voto no último dia 24 de novembro.

Dias depois, o governo federal apresentou uma “estratégia preliminar” para a vacinação da população contra a Covid-19. De acordo com o Ministério da Saúde, a expectativa é imunizar 109,5 milhões de pessoas em um plano dividido em 4 fases.

Leia também1 Senado aprova PL que estabelece vacina da Covid-19 gratuita
2 'Profeta do caos', Átila Iamarino é cancelado pelos próprios fãs
3 Vacina emergencial terá termo de consentimento do paciente
4 Argentina terá maior recessão das economias do G20, diz OCDE
5 'Indignado', Doria quer começar a vacinação em SP já em janeiro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.