CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Min. da Saúde inaugura ala indígena em hospital no AM

Quem já pegou coronavírus pode pegar de novo?

Estudos seguem em desenvolvimento para responder questionamento

Camille Dornelles - 26/05/2020 12h18

Entre as perguntas ainda sem resposta sobre o novo coronavírus está a reinfecção de pacientes curados. Há relatos de pessoas que testaram positivo para Covid-19 depois de terem sido curadas, mas a doença ainda é pouco conhecida pelos cientistas para traçar seu comportamento de reinfecção.

Por enquanto, diversos estudos estão sendo desenvolvidos em diferentes países para responder esta questão. Alguns indicam que pacientes continuam transmitindo e outros que eles são infectados, mas não transmitem mais a doença.

Veja abaixo o que já se sabe sobre a cura da Covid-19 e o que apontam os estudos divulgados até agora. As informações foram esclarecidas pelo médico André Barreto.

Como um paciente é curado da Covid-19?
Assim como de outras doenças infectocontagiosas. Sem vacina para a doença, a recuperação depende do sistema imunológico fortalecido do paciente. Em linhas gerais, o sistema imunológico conhece o vírus e cria um anticorpo capaz de neutralizá-lo. Quanto mais tempo o vírus fica no organismo, mais anticorpos são criados. Na próxima infecção, o corpo já terá agentes suficientes para neutralizar o microrganismo antes dele provocar sintomas na pessoa.

Há um teste para mostrar se a pessoa criou anticorpos?
Sim. Os testes para avaliar se a pessoa possui anticorpos contra a Covid-19 se chamam IgG não reagente e IgM reagente. Segundo a empresa Hilab, que produz estes testes, o IgM indica infecção na fase ativa e o IgG na fase tardia da infecção. O primeiro aponta que o corpo da pessoa está lutando contra o vírus e o segundo que o organismo já criou anticorpos para evitar uma nova infecção. A eficácia deste teste é maior após oito dias dos sintomas.

A memória do sistema imunológico dura para sempre?
Em linhas gerais, não. O sistema imunológico pode “esquecer” de alguns microrganismos que já o infectaram. É o caso do VSR (vírus sincicial respiratório) que atinge crianças. Elas podem ser infectadas várias vezes pelo mesmo vírus. O novo coronavírus é muito recente para análises sobre reinfecção. Isso vai demorar meses e até anos de investigação.

Pacientes curados podem ser reinfectados?
Sim. Já há vários casos em diversos países de pessoas que foram curadas e que voltaram a testar positivo para a Covid-19. Estudos estão sendo realizados para saber como o novo coronavírus se comporta pela segunda vez.

Pesquisas estão em andamento sobre curados da Covid-19 Foto: EFE/Zsolt Czegledi

PESQUISAS SOBRE PACIENTES CURADOS

  1. PEGAM, MAS NÃO TRANSMITEM MAIS: Um relatório divulgado na última semana pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças da Coreia do Sul (KCDC) sugere que ex-pacientes de Covid-19 que voltam a ter um resultado positivo nos testes para o novo coronavírus não transmitem mais a doença.
  2. INFLUÊNCIA DE OUTROS VÍRUS: Um estudo da Universidade de Tóquio indicou que as populações no Japão e em outros países do leste da Ásia têm maior proteção imunológica contra o novo coronavírus, graças à exposição anterior a outros patógenos relacionados.
  3. CONTINUAM TRANSMITINDO: Uma pesquisa divulgada no Jornal de Medicina Respiratória e Cuidados Críticos dos Estados Unidos no fim de março aponta que pacientes que foram infectados podem transmitir a doença por até oito dias.
  4. DESENVOLVEM ANTICORPOS: Um relatório da Escola Icahn de Medicina Monte Sinai, dos Estados Unidos, indicou que a grande maioria dos infectados desenvolve anticorpos. A pesquisa avaliou 1.343 pacientes com Covid-19 e apenas 42 tinha níveis fracos de defesa e só 71 não criaram anticorpos.

Leia também1 Brasil manterá cloroquina mesmo após decisão da OMS
2 Farmacêutica diz que pode ter vacina da Covid em setembro
3 Covid-19: Teste com 100% de eficácia é aprovado no Brasil

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo