Leia também:
X Casa Branca diz que Pence e esposa serão vacinados na sexta

Profissional de saúde foi para UTI ao receber vacina da Pfizer

Funcionária que não tinha histórico de alergias precisou ficar internada após apresentar fortes reações alérgicas

Paulo Moura - 17/12/2020 11h26 | atualizado em 17/12/2020 12h15

Vacina contra Covid-19 Foto: Reprodução

Dois profissionais de saúde de um mesmo hospital no Alasca, nos Estados Unidos, desenvolveram reações alérgicas poucos minutos depois de receber a vacina da Pfizer contra a Covid-19. Uma delas precisou ser encaminhada para a Unidade de Terapia intensiva e deve ficar internada até esta quinta-feira (17). A informação foi divulgada pelo jornal The New York Times.

A primeiro funcionária, uma mulher que não tinha histórico de alergias, teve uma reação anafilática, que começou 10 minutos após receber a vacina no Hospital Regional Bartlett, em Juneau, na terça-feira (15). Os sintomas relatados foram uma erupção no rosto e no torso, falta de ar e uma frequência cardíaca elevada.

A Dra. Lindy Jones, diretora médica do departamento de emergência do hospital, afirmou que a funcionária recebeu primeiro uma injeção de epinefrina, um tratamento padrão para reações alérgicas graves. Os sintomas então diminuíram, mas reapareceram, e ela foi tratada com esteroides e uma injeção de epinefrina.

Quando os médicos tentaram suspender a medicação, os sintomas reapareceram de novo, então a mulher foi transferida para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e permaneceu em observação durante toda a noite de terça.

Segunda a Dra. Jones, a medicação da funcionária foi interrompida já na manhã de quarta-feira (16), com a melhora no quadro de saúde dela. A gestora chegou a dizer que a mulher teria alta ainda na quarta, mas o hospital afirmou que ela ficaria por mais uma noite.

A reação da mulher do Alasca foi considerada semelhante às reações anafiláticas que dois profissionais de saúde na Grã-Bretanha experimentaram depois de receber a vacina Pfizer-BioNTech na semana passada. Como ela, ambos se recuperaram.

SEGUNDO CASO
O segundo trabalhador que desenvolveu reação alérgica recebeu a imunização na quarta-feira e desenvolveu inchaço nos olhos, tontura e coceira na garganta 10 minutos após a injeção, disse o hospital Bartlett em um comunicado.

O funcionário foi levado ao pronto-socorro e tratado com epinefrina, Pepcid e Benadryl, embora o hospital tenha dito que a reação não foi considerada anafilaxia. O trabalhador voltou ao normal em uma hora e foi liberado pelo hospital.

Leia também1 Casa Branca diz que Pence e esposa serão vacinados na sexta
2 Presidente eleito Joe Biden será vacinado na próxima semana
3 Saúde comprará 45 milhões de 'CoronaVacs' , diz governador
4 STF: Relator defende medida restritiva para obrigar vacinação
5 Covid: Alemanha diz que iniciará vacinação em 27 de dezembro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.