Leia também:
X RJ: Camelôs vendem certificados falsos de vacina por até R$ 200

Produção de CoronaVac só deve ser retomada sob encomenda

Instituto Butantan tem capacidade máxima para fabricar até 1 milhão de doses por dia

Pleno.News - 22/01/2022 09h25 | atualizado em 22/01/2022 09h30

CoronaVac Foto: EFE/Ricardo Maldonado

Paralisada desde agosto de 2021, a produção da CoronaVac só deverá ser retomada no Brasil mediante encomenda. As informações são do portal Metrópoles.

A determinação no Instituto Butantan, por enquanto, é requisitar um novo carregamento do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) para doses já comprometidas.

Se o Ministério da Saúde ou algum estado, ou país, fechar contrato com o Butantan, o ingrediente farmacêutico será importado do laboratório chinês Sinovac para a produção da vacina contra a Covid-19.

O instituto tem capacidade máxima de fabricar até 1 milhão de doses por dia.

– Após a entrega dos 100 milhões de doses contratadas com o Ministério da Saúde em setembro, os 15 milhões produzidos adicionalmente ficaram encalhados no estoque do Butantan – reportou o portal.

Na última quinta-feira (20), a CoronaVac recebeu aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para ser administrada em crianças acima de 6 anos e em adolescentes.

Com isso, o governo de São Paulo, que já tinha feito a reserva de doses para imunizar as crianças do estado, ficou com 8 milhões de unidades. E as 7 milhões restantes estão em negociação com o Ministério da Saúde.

Leia também1 Saúde descarta que criança em SP teve reação à vacina
2 Rio e SP anunciam adiamento de desfiles de carnaval para abril
3 CBF exigirá vacinação completa de atletas em jogos da entidade
4 RJ: Camelôs vendem certificados falsos de vacina por até R$ 200
5 Tampinha, ex-deputado de MT, morre de Covid-19 em SP

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.