Leia também:
X ExpoEvangélica promove live solidária durante a pandemia

Prescrição de cloroquina sobe 676% durante a pandemia

Ivermectina e nitazoxanida também viram os números de prescrições dispararem

Pleno.News - 30/07/2020 10h23 | atualizado em 30/07/2020 10h28

Prescrição de cloroquina disparou durante a pandemia Foto: Divulgação/Ministério da Defesa

Um levantamento foi feito pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF) apontou que a prescrição médica de cloroquina e hidroxicloroquina disparou neste ano por causa da pandemia do novo coronavírus. Nos primeiros cinco meses de 2020 em comparação com o mesmo período do ano passado, o crescimento foi de 676,89% para a cloroquina e 863,34% para a hidroxicloroquina.

A cloroquina passou de 238 para 1.849 prescrições nos cinco primeiros meses deste ano. Já a hidroxicloroquina saltou de 1.978 para 19.055 em 2020. O levantamento teve como base a plataforma Memed, usada por médicos para fazer prescrição digital ao paciente. No ano passado, o sistema contava com 60 mil médicos cadastrados. Neste ano, a plataforma tem 120 mil profissionais.

Assim como a prescrição, a venda disparou nas farmácias do Brasil. Houve aumento de 49% na comercialização da hidroxicloroquina de janeiro a junho deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. Foram 462.722 unidades em 2019 ante 693.206 em 2020.

Por causa da alta das vendas, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) decidiu, em março deste ano, enquadrar a hidroxicloroquina e a cloroquina como medicamentos de controle especial. Outros dois medicamentos passaram a ser de controle especial durante a pandemia: a nitazoxanida e o vermífugo ivermectina. Houve também crescimento significativo tanto de prescrição quanto de venda dos medicamentos.

A prescrição de ivermectina cresceu 1.921,04% nos cinco primeiros meses e a venda aumentou 297,7% no primeiro semestre. Já a nitazoxanida teve aumento na prescrição de 42.256,52% e de 12,6% na venda. A partir da mudança, a entrega ou venda desses quatro medicamento nas farmácias e drogarias só pode ser feita para pessoas com a receita especial, para que uma via fique retida no estabelecimento e outra com o paciente.

Indicadas originalmente para malária, artrite e lúpus, a hidroxicloroquina e a cloroquina vêm sendo alvo de forte procura nas farmácias desde que o Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, passou a defender o medicamento para a Covid-19. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) seguiu a mesma linha e, inclusive, passou a tomar o medicamento assim que foi diagnosticado com o novo coronavírus.

*Folhapress

Leia também1 Guga Chacra zomba de médica referência em cloroquina
2 Pfizer desmente fake de que EUA comprou todas as vacinas
3 Madonna apoia cloroquina e sofre censura do Instagram
4 Médica que salvou 350 pessoas apela por uso da cloroquina
5 Médica é atacada por defender cloroquina e pede ajuda

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.