Leia também:
X Sem liberação da Anvisa, Doria anuncia vacinação em janeiro

OMS se manifesta contra vacina obrigatória para Covid-19

Membros da entidade afirmaram que assunto precisa ser discutido com a sociedade

Paulo Moura - 07/12/2020 15h47 | atualizado em 07/12/2020 15h57

Membros da OMS se posicionaram contra a obrigatoriedade da vacina Foto: Reprodução

Em entrevista coletiva realizada na tarde desta segunda-feira (7), membros da diretoria da Organização Mundial de Saúde (OMS) se posicionaram contra a obrigatoriedade de vacinação para Covid-19. Segundo a médica brasileira Mariângela Simão, que é diretora-assistente da entidade, a melhor decisão é conversar com a sociedade.

– Precisamos trazer as pessoas nessa jornada, conversar, convencer e dialogar – explica Simão.

Já a diretora de vacinas da OMS, Kate O’Brien, destacou que não é viável que as pessoas acabem por não se interessar pelo uso do imunizante e que ele fique “preso na geladeira”. Assim como a colega de entidade, O’Brien pediu que os governos informem as pessoas sobre as evidências das vacinas.

– Uma vacina presa na geladeira não tem benefício. As questões são legítimas e queremos que as pessoas estejam bem informadas sobre a ciência e as evidências. Uma das ações para isso é que a fonte da notícia seja confiável – completou.

O posicionamento adotado pela entidade nesta segunda se aproxima da postura que vem sendo adotada pelo presidente Jair Bolsonaro que, desde o início do desenvolvimento das vacinas, defende a desobrigação da aplicação da vacina no país e destaca que os imunizantes precisarão ter a eficácia comprovada antes da aprovação.

Leia também1 Sem liberação da Anvisa, Doria anuncia vacinação em janeiro
2 Sinovac recebe meio bilhão de dólares para dobrar produção
3 Rainha Elizabeth II e marido não terão prioridade para vacina
4 OMS diz que vacina não acabará imediatamente com pandemia
5 Covid: 'Luz no fim do túnel está ficando mais brilhante', diz OMS

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.