Leia também:
X França veta pedido de médico para uso da hidroxicloroquina

OMS diz que compra de vacina é assunto de “soberania nacional”

Michael Ryan afirmou que acredita que o governo brasileiro fará o que é melhor para o país

Pleno.News - 23/10/2020 15h07

Diretor de emergências da OMS, Michael Ryan Foto: EFE/Salvatore Di Nolfi/Archivo

O diretor-executivo da Organização Mundial da Saúde (OMS), Michael Ryan, afirmou em entrevista coletiva nesta sexta-feira (23) que a compra de vacinas é assunto da “soberania nacional” dos países, e que acredita “que o governo federal vai trabalhar no que é melhor para o Brasil”, em resposta ao anúncio de Jair Bolsonaro de não adquirir os imunizantes chineses.

Ainda sobre a situação brasileira, Ryan afirmou que cada país tem uma condição singular, tendo de ser observada a trajetória do vírus, mas que há atualmente uma “infraestrutura científica muito forte”, e que “as condições agora são melhores” do que no começo da pandemia.

A cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan, afirmou que a entidade deve começar a ter à disposição dados sobre eficácia das vacinas em novembro, e que no principio de 2021, a instituição deve se posicionar sobre a recomendação de imunizantes específicos.

A este passo, deve se seguir uma aplicação das vacinas em pessoas de grupos de risco, que a cientista espera que seja de forma bem distribuída globalmente. Defendendo a iniciativa Covax, afirmou que é a melhor opção para os países garantirem a vacina, citando inclusive o Brasil.

– Temos de balancear as expectativas – ponderou, lembrando que apenas entre 10 e 20% das vacinas costumam ser eficazes, mas que há, “felizmente”, muitas candidatas para a Covid.

*Estadão

Leia também1 Maia promete "ajuda" a Doria na questão da vacina da Covid-19
2 Sem aval, governadores avaliam consórcio para vacina chinesa
3 'O importante é ir para o 2º turno', avalia Celso Russomanno
4 Assista! Doria e Datena batem boca ao vivo: 'Você não é médico'
5 'Ninguém vai obrigar ninguém a tomar vacina', diz Bolsonaro

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.