Leia também:
X Claudia Raia e toda a família pegaram coronavírus em casa

Ministério da Saúde divulga novo protocolo da cloroquina

Pasta oficializou procedimento que permite uso do fármaco em pacientes leves da Covid-19

Paulo Moura - 20/05/2020 10h01 | atualizado em 20/05/2020 12h21

Ministério da Saúde liberou a cloroquina para pacientes leves Foto: Pixabay

O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira (20) o novo protocolo que libera, no Sistema Único de Saúde (SUS), a utilização da cloroquina para casos leves de Covid-19. Antes, o protocolo previa a medicação apenas para casos graves.

A mudança era defendida pelo presidente Jair Bolsonaro desde que as primeiras pesquisas surgiram com resultados positivos obtidos através do medicamento no combate ao coronavírus.

Com a nova regra, o Brasil se junta a outros países que já estavam utilizando o fármaco para combater a doença, mesmo em suas fases iniciais. Mesmo com a alteração, o novo protocolo mantém a necessidade de o paciente autorizar o uso da medicação.

Além de Bolsonaro, o medicamento também é defendido pelo presidente Donald Trump, que ressalta com frequência a eficácia da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19. Nesta semana, ele chegou até a anunciar que estava tomando o fármaco por ter ouvido “coisas boas” sobre ele.

A cloroquina ganhou projeção como possível solução para o coronavírus após a publicação de um estudo na França, em meados de março, que apontou bons resultados com a utilização do remédio que é aplicado no tratamento da malária.

COMO FICA O TRATAMENTO
De acordo com o novo protocolo, os pacientes com Covid-19 em grau leve serão tratados com a Cloroquina, na dosagem de 450 miligramas, ou com o Sulfato de Hidroxicloroquina, na dosagem de 400 miligramas, a cada intervalo de 12 horas no primeiro dia e a cada 24 horas do segundo ao quinto dia.

Além dos antimaláricos, deverá ser receitado o antibiótico Azitromicina, aplicado na dosagem de 500 miligramas, apenas uma vez por dia durante os cinco primeiros dias do tratamento.

O protocolo ressalta que a utilização dos medicamentos só deve ser feita após avaliação médica, com realização dos exames e testes necessários.

Leia também1 Bolsonaro sobre nova regra da cloroquina: "Uma esperança"
2 Novo protocolo da cloroquina será assinado nesta quarta
3 Nova regra deve liberar uso da cloroquina em pacientes leves

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.