Leia também:
X Comerciantes protestam pela volta do comércio em Belém

“Lockdown pode ter custado vidas”, diz Nobel de Química

Cientista declarou que pandemia poderia ter sido controlada de outras formas no Reino Unido

Paulo Moura - 25/05/2020 15h04

Michael Levitt declarou que pandemia poderia ser resolvida sem lockdown Foto: Encyclopedia Britannica

O bioquímico britânico Michael Levitt, vencedor do Nobel de Química em 2013, declarou ao jornal The Telegraph no último sábado (23), que o “lockdown” adotado pelo governo de seu país foi a “pior decisão” e que pode ter custado vidas. Segundo ele, o governo do Reino Unido poderia ter adotado outras formas de isolamento.

– Acho que pode ter custado muitas vidas. Ele salvou algumas pessoas de acidentes de viação, coisas assim, mas os danos sociais, como abuso doméstico, divórcios, alcoolismo, foram extremos. E você ainda tem aqueles que não foram tratados por outras doenças – apontou.

Levitt chamou ainda a medida de “medieval” e disse que a epidemia poderia ter sido interrompida de modo mais sensato.

– Não há dúvida de que você pode parar uma epidemia com um lockdown, mas é uma arma muito contundente e medieval, e a epidemia poderia ter sido interrompida com a mesma eficácia com outras medidas sensatas como máscaras e outras formas de distanciamento social – relatou.

O cientista premiado ainda criticou os epidemiologistas que, segundo ele, querem apenas amedrontar as pessoas e depois dizerem que estavam certos.

– O problema com os epidemiologistas é que eles acham que o trabalho deles é amedrontar as pessoas. Então você diz ‘haverá um milhão de mortes’ e quando existem apenas 25 mil você diz ‘é bom que você tenha escutado meu conselho’ – completou.

Leia também1 Oxford convoca 10 mil pessoas para testar vacina anticovid
2 Shoppings estimam 120 mil demissões diante da crise
3 OMS paralisa todos os testes clínicos com cloroquina
4 Governador do ES, Renato Casagrande está com Covid-19
5 Fonte diz que Harry e Meghan planejam voltar à Inglaterra

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.