Leia também:
X Justiça determina que hospital do Maracanã continue aberto

Johnson & Johnson quer testar vacina em 60 mil pessoas

No Brasil, empresa deve realizar análise em cerca de 7 mil voluntários de sete estado

Paulo Moura - 21/08/2020 14h46 | atualizado em 21/08/2020 14h52

Vacina contra a Covid-19 está sendo desenvolvida pela Johnson & Johnson Foto: Reprodução

Com a realização de testes de sua vacina contra a Covid-19 já aprovada no Brasil, a Johnson & Johnson agora planeja fazer o maior estudo clínico de uma imunização já ocorrido no mundo. Ao todo, a empresa planeja atingir 60 mil pessoas em todo o planeta com a análise.

Os recrutamentos para testes devem acontecer em 180 cidades dos Estados Unidos, Brasil e em outros sete países com alta incidência de transmissão da Covid-19. Com o grande volume de testes na fase 3, a empresa pode conseguir seus resultados mais rápido que outras imunizações. Um porta-voz da Johnson & Johnson afirmou, porém, que a nova etapa está sujeita ao resultado das fases anteriores.

– Podemos confirmar que o planejamento e o recrutamento estão em andamento para nosso programa de Fase 3, que está sujeito aos dados provisórios dos testes das fases 1 e 2 e à aprovação dos reguladores – disse.

Se os testes seguirem como planejado, a previsão é de que os resultados comecem a surgir já no fim de 2020 e, em seguida, a vacina comece a ser fabricada. De acordo com a Anvisa, os testes no Brasil serão feitos com 7 mil voluntários distribuídos nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais, Bahia e Rio Grande do Norte.

Leia também1 Covid: Parte do Brasil pode ter atingido imunidade coletiva
2 Fiocruz deve iniciar produção da vacina da Covid só em abril
3 Rússia divulga novos dados sobre vacina da Covid-19
4 Rússia quer usar o Brasil para produzir vacina contra a Covid
5 Covid: Premiê diz que vacina será obrigatória na Austrália

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.