Leia também:
X Coreia do Norte registra 1º caso “suspeito” de Covid-19

Hidroxicloroquina: O remédio que ganhou “fama” e polêmica

Medicamento famoso no tratamento contra a malária passou a ser usado contra a Covid-19

Paulo Moura - 26/07/2020 15h42

Hidroxicloroquina Foto: Reprodução

Se há uma medicação que, durante o período da pandemia, tem mexido com as discussões, não apenas sobre medicina, mas também sobre política, essa é a hidroxicloroquina.

Depois que passou a ser defendida fortemente pelos presidentes Jair Bolsonaro e Donald Trump como forma de combater a Covid-19, uma verdadeira divisão entre pessoas favoráveis e as contrárias ao uso do antimalárico se formou ao redor do mundo.

Usada e defendida por muitos com a justificativa de que promove melhoras substanciais nos sintomas do novo coronavírus, o medicamento passou a receber, desde março deste ano, a exigência da apresentação de receita para ser obtido nas farmácias por conta da forte procura.

Para ajudá-lo a entender um pouco mais sobre o que é esse remédio que causou tanta repercussão nos últimos meses, o Pleno.News elaborou um guia com as principais informações sobre ele, acompanhe abaixo.

O que é a hidroxicloroquina?

A hidroxicloroquina é um medicamento de uso controlado que tem um efeito chamado de imunomodulador, ou seja, fornece um aumento da resposta imune contra determinados microrganismos. Por conta desse efeito, o fármaco é utilizado para tratar doenças autoimunes, como lúpus e artrite reumatoide, mas seu uso mais famoso atualmente é no combate da malária.

Qual a utilidade da hidroxicloroquina no tratamento contra a Covid-19?

Não há uma resposta definitiva sobre todos efeitos práticos do fármaco contra o vírus, mas o principal papel da hidroxicloroquina no organismo é controlar a infecção impedindo que o vírus se reproduza.

Outro ponto positivo é o fato do remédio modificar o pH de vesículas que estão no interior das células. Isso prejudica a produção de partículas que um vírus precisa para se multiplicar. Assim, ele acaba não se reproduzindo e a infecção é controlada.

Em quais outras situações a hidroxicloroquina pode ser utilizada?

A hidroxicloroquina é indicada para tratar doenças como lúpus eritematoso sistêmico e discoide, artrite reumatoide e reumatoide juvenil, doenças causadas ou agravadas pela luz solar e malária.

E quais são as contraindicações da hidroxicloroquina?

A hidroxicloroquina é contraindicada para crianças com menos de seis anos de idade, em pacientes com retinopatias preexistentes, pessoas alérgicas a cloroquina (raro), com diagnóstico de porfiria, miastenia gravis ou arritmia.

Além destes, pacientes em uso de medicamentos como a digoxina, amiodarona, verapamil ou metoprolol e com hipersensibilidade conhecida aos derivados da 4-aminoquinolina não devem utilizar o fármaco.

A hidroxicloroquina possui algum efeito colateral?

Sim, os efeitos podem ser problemas como distúrbios de visão, irritação gastrointestinal, alterações cardiovasculares e neurológicas, cefaleia, fadiga, nervosismo, quem tem psoríase ou porfiria pode ter ataque agudo da doença, prurido, queda de cabelo e exantema cutâneo, também conhecida como erupção cutânea.

*O Pleno.News alerta que esta matéria tem o objetivo único e exclusivo de informar sobre os medicamentos em teste. Até o momento, nenhum fármaco se mostrou comprovadamente eficaz contra a Covid-19. Em caso de sintomas da doença, procure um médico.

Leia também1 Ivermectina: O que esperar da "nova hidroxicloroquina" ?
2 Azitromicina: O que é e para que serve o medicamento?
3 Cidade distribui ivermectina no combate à Covid-19
4 Com Covid-19, Onyx faz relato sobre a eficácia da cloroquina
5 Anvisa passa a exigir retenção de receita para ivermectina

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.