Leia também:
X Búzios aposta em diagnóstico precoce e zera internações

Fiocruz: “Seremos um dos países que mais vacinam no mundo”

Vice-presidente da entidade afirmou que acredita em um número alto de vacinações já em abril

Paulo Moura - 01/03/2021 10h01 | atualizado em 01/03/2021 10h13

Fiocruz acredita em forte crescimento no número de vacinados nas próximas semanas Foto: EFE/EPA/Dominic Lipinski

Com a chegada, no último sábado (27), dos insumos para produzir cerca de 12 milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) acredita que o Brasil deve acelerar o processo de vacinação dentro de algumas semanas. O vice-presidente de produção e inovação em saúde da Fiocruz, Marco Krieger, acredita em um número alto de vacinados já em abril.

– Superamos a fase de insegurança. Em abril, vamos ter dezenas de milhões de pessoas vacinadas. Vamos ser um dos países que mais vacinam no mundo – acredita o cientista.

Krieger também afirmou que a chegada constante de matéria-prima da China agora está assegurada, com data certa para a chegada de três lotes de IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo) em 12, 26 e 31 de março, o que permitirá a fabricação de 22,5 milhões de doses: outros três lotes em 7, 21 e 29 de abril, somando mais 22,5 milhões; e quatro lotes em maio, para mais 30 milhões.

Com esses desembarques de IFA, portanto, deve ser garantida a fabricação de 75 milhões de doses. A partir do segundo semestre, a Fiocruz passará a fabricar o próprio IFA, tornando desnecessária a sua importação e, assim, acelerando o processo de produção dos imunizantes.

Leia também1 Fiocruz recebe insumos para produzir mais doses de vacina
2 Adultos com variante de Manaus têm 10 vezes mais vírus no corpo
3 Lote com 2 milhões de vacinas prontas já está na Fiocruz
4 Senado pode liberar compra de vacinas por estados e empresas
5 Bolsonaro faz reunião com Lira, Pacheco e ministros

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.