Leia também:
X EUA voltarão a aceitar turistas do Brasil, UE e Reino Unido

Covid: SP retira quilombolas de grupo prioritário da vacinação

Governo paulista alegou que retirada foi motivada por uma decisão da Anvisa. A agência, porém, negou qualquer impedimento

Paulo Moura - 19/01/2021 10h15 | atualizado em 19/01/2021 10h33

Moradores de quilombos não farão parte dos grupos prioritários Foto: USP Imagens/Marcos Santos

O governo de São Paulo retirou as mais de 50 comunidades quilombolas do estado de São Paulo da lista de grupos prioritários da vacinação contra a Covid-19. O grupo, que fazia parte da parcela prioritária máxima da população a ser vacinada no plano publicado em dezembro pelo governo Doria, não consta mais na primeira etapa de prioridade da imunização.

Procurada, a secretaria de Saúde de São Paulo informou que o grupo foi excluído da primeira fase porque a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não teria autorizado o uso emergencial naquela parcela do público. A Anvisa, por sua vez, negou a informação e declarou não haver qualquer restrição deste tipo para uso da CoronaVac.

No final de 2020, o Plano Nacional de Imunização, divulgado oficialmente pelo Ministério da Saúde, também incluía quilombolas, comunidades tradicionais ribeirinhas, pessoas privadas de liberdade e trabalhadores do transporte coletivo nos grupos prioritários a serem vacinados.

Na segunda-feira (18), após o ministro da Saúde antecipar da vacinação em todo o país, o STF intimou o governo federal a atualizar plano de vacinação contra a Covid-19. Os líderes quilombolas de São Paulo afirmaram que estão se organizando para recorrer ao Ministério Público (MP) sobre a decisão do governo paulista.

Leia também1 Deputado processa professora que pediu morte de Bolsonaro
2 Gilmar suspende inquérito de desembargador da "carteirada"
3 Terremoto com 6,4 graus de magnitude atinge a Argentina
4 Biden não pretende autorizar viagens de brasileiros aos EUA
5 EUA voltarão a aceitar turistas do Brasil, UE e Reino Unido

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.