Leia também:
X Reino Unido atrasa última etapa da reabertura para 19 de julho

Covid: Leite materno transmite anticorpos, dizem pesquisas

Resultados foram observados tanto em mães vacinadas quanto nas infectadas com o coronavírus

Thamirys Andrade - 14/06/2021 15h40 | atualizado em 14/06/2021 16h02

mãe e bebê, maternidade
Pesquisadores recomendam a amamentação por mães com pouco ou nenhum sintoma Foto: Jonathan Borba | Unsplash

Dois estudos científicos divulgados nesta segunda-feira (14) pela Espanha apontaram que o leite materno de mulheres vacinadas ou infectadas com a Covid-19 é capaz de transmitir anticorpos contra a doença para os bebês.

– Há cada vez mais evidências que confirmam o papel relevante do leite materno no fornecimento de imunidade passiva ao gerar e transmitir anticorpos específicos contra o vírus – defendem os pesquisadores.

Os estudos fazem parte da iniciativa MilkCorona e foram desenvolvidos pelo Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC) e pelo Departamento de Pediatria do Hospital Clínico Universitário de Valência.

No caso das mamães vacinadas, foi realizada uma pesquisa com 75 voluntárias lactantes que receberam imunizantes da Pfizer, da Moderna e da AstraZeneca. O resultado aponta “a presença de anticorpos específicos nas amostras”, que pode variar “de acordo com a vacina recebida”. O comunicado, porém, não explicitou qual vacina gerou mais imunidade.

O estudo concluiu também que as voluntárias vacinadas com uma dose de vacina anticovid e as que já haviam sido infectadas com o coronavírus produziram o mesmo nível de anticorpos que mulheres imunizadas com as duas doses que nunca tiveram contato com o vírus.

A outra pesquisa confirmou a segurança da amamentação por mães infectadas pelo vírus que nunca foram vacinadas. Os resultados indicam que, “em nenhuma das amostras de leite materno, foi detectado o RNA do vírus”, mas somente “a presença de anticorpos, sugerindo que o leite materno é um veículo de transmissão de anticorpos”.

Dessa forma, os pesquisadores recomendam o “aleitamento materno de forma sistemática em todos os casos em que a mãe tenha pouco ou nenhum sintoma”, disse a médica Cecilia Martínez Costa, do serviço de pediatria do Hospital Clínico de Valência.

Leia também1 Janssen suspende envio de 3 milhões de doses ao Brasil
2 Covid: Vacina da Novavax tem eficácia de 93% contra variantes
3 Queiroga e Doria trocam farpas sobre vacinação em SP
4 Fiocruz receberá IFA para mais 6 milhões de doses de vacina
5 Guedes confirma que governo prorrogará auxílio por 3 meses

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.