Leia também:
X Produção de CoronaVac atrasará devido à redução de insumos

Covid: Empresa chinesa CanSino pede uso emergencial de vacina

Anvisa tem sete dias para se manifestar

Pleno.News - 19/05/2021 17h05 | atualizado em 19/05/2021 17h51

Vacinação drive-thru contra a covid-19 no Parque da Cidade, em Brasília.
Imunizante exige apenas uma dose Foto: Marcelo Camargo

O laboratório chinês CanSino entrou, na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), com pedido de autorização, em caráter emergencial, para uma nova vacina contra a Covid-19 cuja aplicação exige apenas uma dose. O imunizante, com mesmo nome da farmacêutica, já está sendo aplicado na China.

A informação foi dada pelo embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, e confirmada pela Anvisa. Segundo Wanming, o país está “comprometido em continuar e ampliar a parceria de vacinas com o Brasil”.

Em nota, a agência confirmou que recebeu a solicitação ontem (18) para a autorização emergencial em caráter experimental. O requerimento foi feito pela empresa Belcher Farmacêutica, representando a CanSino Biologics.

A vacina foi produzida em parceria com a Academia de Ciências Médicas Militares da China e utiliza adenovírus humano não replicante. A Anvisa deve manifestar-se em até sete dias úteis. Integrantes da agência já se reuniram duas vezes com representantes das empresas.

*Agência Brasil

Leia também1 Projeto de lei no Rio quer liberar vacinados de usar máscara
2 Bolívia estuda soro de plasma de burros para tratar Covid-19
3 Vacinados contra a Covid-19 no Brasil chegam a 39,9 milhões
4 Mulher dada como morta acorda pouco antes de ser cremada
5 Uruguai trabalha plano piloto para permitir público em shows

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.