Leia também:
X Brasil é um dos países com mais tempo sem aula

Por ‘segurança’, Átila tomará vacina ‘depois de muita gente’

Biólogo causou polêmica com publicação nas redes sociais

Pleno.News - 09/09/2020 19h48 | atualizado em 10/09/2020 12h34

Biólogo Átila Iamarino levantou nova polêmica sobre vacina da Covid-19 Foto: Reprodução

Nesta quarta-feira (9), uma publicação feita pelo biólogo Átila Iamarino sobre a vacina da Covid-19 causou polêmica nas redes sociais. Em sua conta do Twitter, ele escreveu que só pretende se vacinar “depois que muita gente for vacinada e mostrar que é segura”.

Com a polêmica, no entanto, o biólogo acabou apagando a publicação de suas redes sociais.

– SE tiver vacina, DEPOIS que muita gente for vacinada e mostrar que é segura, eu me vacino. Aí, quando e SE a maioria tiver se vacinado, ao ponto de não ter vírus circulando, penso em descuidar mais – escreveu.

Horas depois, Átila Iamarino fez outra publicação para explicar sua declaração:

Deixando aqui não tirarem o que falo de contexto: tomo vacina testada e aprovada sem medo (quando renovar as deste ano, posto minha carteirinha). Mas não sou profissional prioritário e trabalho de casa. Quando (se) sair uma vacina da COVID, não preciso nem devo ser o 1º a tomar.

O ideal pra uma vacina da COVID que sair, dada a demanda e a produção, é que ela seja distribuída pra grupos cada vez maiores. Começando pelas pessoas prioritárias (prof. de saúde, p. ex.) e depois cheguem nos outros (eu). Segue prioridade e segurança, como a vacina da gripe.

Se tivermos uma vacina segura, o ideal é que ela seja dada no maior número de pessoas possível, porque dependemos de muita gente imunizada pra proteção coletiva. Só com muita gente vacinada (eu incluso) e imunizada é que se tem a segurança de voltar ao “normal”.

Ou seja, mesmo se eu for vacinado com uma vacina segura e eficaz, não vou me sentir à vontade pra descuidar, aglomerar ou deixar de usar máscara, até a maioria das pessoas terem sido vacinadas também.

Leia também1 Brasil irá testar mais uma vacina contra a Covid-19
2 Estudo da vacina de Oxford é suspenso por reação adversa
3 Bolsonaro: "Não pode amarrar o cara e dar vacina nele"
4 Pazuello: 'Em janeiro, a gente começa a vacinar todo mundo'
5 Covid: Austrália inicia testes em humanos com nova vacina

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.