Leia também:
X Presidente das Filipinas: Quem não se vacinar não poderá sair de casa

Covid-19 pode acelerar doença de Alzheimer, aponta estudo

Vírus estaria relacionado ao aumento nos biomarcadores da doença no sangue

Thamirys Andrade - 30/07/2021 17h03 | atualizado em 30/07/2021 17h19

células nervosas nerve-cells-5901770_1920
Pesquisa foi apresentada na Conferência Internacional da Associação de Alzheimer Foto: Pixabay

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Nova Iorque apontou que pacientes recuperados da Covid-19 podem apresentar sinais de Alzheimer. Isto porque a infecção pelo novo coronavírus estaria relacionada ao aumento nos biomarcadores da doença degenerativa no sangue.

A pesquisa foi apresentada nesta quinta-feira (29) na Conferência Internacional da Associação de Alzheimer. As informações são do Correio Braziliense.

Para o estudo, foram coletados amostra de plasma de 310 pessoas idosas infectadas com a Covid-19 que deram entrada no hospital universitário. Dentre esses pacientes, 158 apresentavam sintomas neurológicos; 152, não.

Biomarcadores ou marcadores biológicos são substâncias que, no sangue, podem indicar a presença de uma doença. Segundo aponta a pesquisa, pacientes que, antes da Covid-19, eram cognitivamente normais e que, após a doença, relataram sintomas neurológicos apresentaram maiores níveis de biomarcadores de Alzheimer quando comparados a pessoas que não relataram sintomas cerebrais.

– Essas descobertas sugerem que os pacientes que tiveram Covid-19 podem ter uma aceleração dos sintomas e patologia relacionados ao Alzheimer. No entanto, mais pesquisas longitudinais são necessárias para estudar como esses biomarcadores impactam a cognição em indivíduos que tiveram Covid-19 – explicou o neurologista Thomas Wisniewski.

Leia também1 Presidente das Filipinas: Quem não se vacinar não poderá sair de casa
2 Ministério da Saúde irá cancelar contrato de compra da Covaxin
3 Anvisa alerta sobre casos raros de Guillain-Barré após vacinação
4 Covid: Nova Iorque pagará 100 dólares a quem se vacinar
5 OMS: Vacinas mantém proteção contra variantes, mas há lacunas

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.