Leia também:
X Média de mortes por Covid cai 24%, maior queda em 6 meses

Butantan entrega 1,1 milhão de doses e paralisa produção

Instituto sofre a falta de Insumo Farmacêutico Ativo

Thamirys Andrade - 14/05/2021 10h00 | atualizado em 14/05/2021 10h35

Vacina CoronaVac produz pouco anticorpos em imunizados Foto: EFE/Ricardo Maldonado

Nesta sexta-feira (14) o Instituto Butantan entrega ao Ministério da Saúde mais 1,1 milhão de doses da vacina anticovid CoronaVac. Após essa remessa, a produção do imunizante será paralisada devido à falta de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA).

Para que a fabricação seja retomada, é necessário que a China libere 10 mil litros de matéria-prima, que deve resultar em 18 milhões de doses. Até lá, a fábrica responsável pela CoronaVac produzirá vacinas da gripe. Segundo o diretor do instituto, Dimas Covas, não há previsão de recebimento das encomendas.

Até o momento, 15 estados suspenderam a vacinação com o imunizante por falta de doses. O governador João Doria responsabiliza falas do presidente Jair Bolsonaro sobre a China pela falta de insumos.

De acordo com Dimas Covas, o Butantan deve entregar ao Ministério da Saúde menos da metade das doses previstas para o mês de maio: um total de 5 milhões, em vez de 12 milhões. O cronograma deve ser recuperado em junho caso novos lotes da IFA cheguem sem atrasos.

Até o momento, o Butantan entregou 46 milhões de doses da CoronaVac, encerrando a primeira parte do contrato com a pasta da Saúde.

Leia também1 Média de mortes por Covid cai 24%, maior queda em 6 meses
2 Vacinados contra a Covid-19 no Brasil chegam a 37,7 milhões
3 Idosa recebe vacina contra gripe em vez de 2ª dose da CoronaVac
4 Um terço dos paulistanos já teve contato com o coronavírus
5 CoronaVac previne 98% das mortes por Covid, diz estudo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.