Leia também:
X Em fiscalização, RJ descobre mais de 40 leitos de UTI ocultos

AstraZeneca: Confiança cai na Europa, apesar de comprovação

Pesquisa foi feita na França, na Alemanha, na Espanha e na Itália

Pleno.News - 22/03/2021 10h41 | atualizado em 22/03/2021 10h59

Prédio da companhia farmacêutica AstraZeneca Foto: EFE/EPA/Dan Himbrechts

A confiança de cidadãos europeus na vacina contra a covid-19 desenvolvida pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford caiu substancialmente, aponta pesquisa do instituto YouGov. A mudança veio após países como a Itália e a Espanha terem suspendido temporariamente o imunizante, por suspeitas de relação com casos de trombose.

Contudo, a hipótese foi descartada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês), e a utilização da vacina foi normalizada.

Nesta segunda-feira (22), a farmacêutica anglo-sueca divulgou estudo conduzido nos EUA em que aponta eficácia de 79% do imunizante contra casos sintomáticos de covid-19 e descartou o risco de coágulos sanguíneos.

Ainda assim, de acordo com a pesquisa do YouGov, a maioria da população da França, da Alemanha, da Espanha e da Itália não confia na segurança da vacina da AstraZeneca. Apenas 32% dos alemães disseram considerar o imunizante seguro, ante 43% em levantamento anterior.

Na Itália, a confiança caiu de 54% para 36%; na Espanha, de 59% para 38%, e na França, de 33% para 23%.

Apenas no Reino Unido o crédito dado à “vacina inglesa” mantém-se em níveis elevados, embora tenha caído de 81% para 77% da população, ainda segundo dados do instituto de pesquisa.

*Estadão

Leia também1 Brasil tem dia recorde de vacinação, com 551 mil doses aplicadas
2 Primeira remessa de vacinas do consórcio Covax chega ao Brasil
3 Pacheco decide pedir vacinas estocadas dos EUA à Harris
4 Luciano Huck diz que Bolsonaro foi "cúmplice do vírus"
5 Em seu aniversário, Bolsonaro mostra ações do governo federal

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.