Leia também:
X Vacinados contra a covid-19 no Brasil chegam a 25,4 milhões

46 pessoas recebem vacina da Covid no lugar de dose da gripe

A prefeitura da cidade de Itirapina, em São Paulo, informou que está fazendo o acompanhamento das pessoas que foram imunizadas erroneamente

Paulo Moura - 16/04/2021 07h53 | atualizado em 16/04/2021 09h39

Vacina CoronaVac foi aplicada por engano em 46 pessoas na cidade de Itirapina Foto: Divulgação/Instituto Butantan

Um suposto engano fez com que 46 pessoas recebessem a vacina contra a Covid-19, no lugar da dose contra a gripe, em um posto de vacinação na cidade de Itirapina, em São Paulo, na última terça-feira (13). Na lista de vacinados de forma errônea estão 18 adultos, incluindo uma gestante, e 28 crianças.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Itirapina, o erro foi notado durante o controle do estoque das vacinas, na quarta-feira (14), quando notaram a falta de 46 doses da Coronavac. De acordo com a prefeitura, uma técnica de enfermagem enviou erroneamente frascos da Coronavac para o local onde está ocorrendo a campanha de vacinação contra gripe.

A campanha de vacinação contra a gripe começou na segunda-feira (12). Para não causar conflito com a imunização contra a Covid, a 1ª etapa, que geralmente começa pelos idosos, foi destinada esse ano a crianças maiores de 6 meses e menores de 6 anos, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde.

Entre as crianças vacinadas de forma errada está Pedro, de apenas 1 ano e 10 meses. A mãe dele, Jéssica Aparecida Santos Conduta, contou ao portal G1 que, na manhã de quinta-feira (15), ela foi chamada na Vigilância em Saúde e informada sobre a troca das vacinas. Desesperada, ela ligou para a pediatra pedindo ajuda.

– Por ser a CoronaVac, ela [a pediatra] acredita que não haverá reações, mas que eu tenho que observar e passar tudo para ela. Ela me orientou para que eu não fizesse nenhum tipo de exame por fora – afirmou.

A Secretaria de Saúde de Itirapina comunicou à Vigilância Epidemiológica de Piracicaba sobre a falha e solicitou orientações sobre as medidas a serem adotadas. Ainda segundo a prefeitura, todos os vacinados foram informados pessoalmente, e a Secretaria de Saúde disponibilizou uma equipe médica para avaliação e orientação, com acompanhamento por 14 dias, das pessoas envolvidas.

A pasta de Saúde ainda informou que as providências na apuração de responsabilidades, nas áreas administrativa e legal, estão sendo tomadas. O Instituto Butantan informou que não recebeu qualquer notificação sobre o caso em questão no seu setor de farmacovigilância.

A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo informou que é responsabilidade dos municípios monitorar eventos adversos e seus pacientes. O Ministério da Saúde, por sua vez, disse que irá se informar sobre o caso antes de se pronunciar.

Leia também1 Israel irá suspender uso obrigatório de máscaras na rua
2 Vacinados contra a covid-19 no Brasil chegam a 25,4 milhões
3 FMI crê que recuperação dos EUA favorecerá América Latina
4 Covid: Argentina bate recorde de mortes pelo 2º dia seguido
5 Imunizados devem precisar de 3ª dose da vacina, diz Pfizer

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.