Leia também:
X Vírus Nipah deixa autoridades de saúde em alerta na Índia

Casos da doença da urina preta são identificados em 4 estados

Amazonas, Bahia, Ceará e Pará são os locais afetados

Thamirys Andrade - 11/09/2021 13h56 | atualizado em 11/09/2021 14h06

Doença é causada por toxina encontrada em frutos do mar Foto: Pixabay

Ao menos quatro estados brasileiros registraram casos da Síndrome de Haff, popularmente conhecida como doença da urina preta. A enfermidade, causada por uma toxina encontrada em peixes, teve diagnósticos no Amazonas, na Bahia, no Ceará e no Pará.

Entre os sintomas da doença estão dores musculares, e articulares, febre, falta de ar, além de insuficiência renal, responsável por alterar a cor da urina para vermelho ou marrom. Quadros graves da doença podem levar à destruição das fibras que compõem os músculos do corpo.

Os sintomas tendem a aparecer de duas a 24 horas após o consumo de peixes ou crustáceos contaminados, que normalmente são identificados no tambaqui, no badejo, na arabaiana, lagosta ou camarão.

Até o momento, foram registrados 61 casos da síndrome em dez municípios do Amazonas, com uma vítima fatal: uma mulher de 51 anos não resistiu e foi à óbito em Itacoatiara. Na Bahia, foram 13 diagnósticos da doença, no Ceará nove casos suspeitos, e no Pará, três.

Os cientistas acreditam que os animais afetados desenvolvem a toxina após se alimentar de determinados tipos de algas. A toxina, porém, só surge quando o peixe não é armazenado de forma adequada.

Leia também1 Saiba quais peixes podem causar a 'síndrome da urina preta'
2 Por falta de AstraZeneca, Doria ameaça ir ao STF contra União
3 Vírus Nipah deixa autoridades de saúde em alerta na Índia
4 Anvisa autoriza uso de mais um medicamento contra a Covid-19
5 Fabricante é proibido de indicar ivermectina para tratar Covid

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.