Leia também:
X Henkel detona Moraes: ‘É um tirano, um atraso para o Brasil’

‘Todos serão alvos do STF’, diz líder da Frente Conservadora

Carina Belomé também afirmou que conservadores estão na mira de um "holocausto" arquitetado

Pierre Borges - 17/02/2021 19h41 | atualizado em 18/02/2021 12h18

Carina Belomé e presidente Bolsonaro
Carina Belomé e presidente Bolsonaro Foto: Arquivo Pessoal

“Novo Hamburgo teve muito sucesso no passado. Era um polo industrial de exportação de couro e calçado, gerava empregos e riquezas a todos que aqui viessem trabalhar. Terra de alemães, os costumes ainda restam por algum tempo. Mas, com o passar dos anos, a esquerda tomou conta, a cultura decaiu ao seu ápice sórdido, e nos vimos diante de um cenário estarrecedor de crimes, caos e desordem”.

A declaração destacada acima é de Carina Belomé, líder da Frente Conservadora do município de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul. Em meio a esse cenário, Carina chegou a lançar-se como vereadora pelo PRTB, mas acabou perdendo para candidatos, em grande parte, de esquerda, filiados ao PDT e outros partidos.

Em entrevista exclusiva ao Pleno.News, Carina criticou os abusos do STF, abordou temas como feminismo e porte de armas, além de revelar suas expectativas e seus planos para a Frente Conservadora que lidera, ao lado de amigos.

Confira a seguir:

Uma das críticas da esquerda à política armamentista é que armas são caras e que a população mais pobre não teria acesso a elas. Hoje, um dos armamentos mais baratos no Brasil é um revólver que custa quase 3 mil reais. O que pensa desse argumento?
A esquerda tem como objetivo obedecer à agenda que tem base no Decálogo de Lênin. Entre [eles], um dos mandamentos diz: “10. Procure catalogar todos aqueles que possuam armas de fogo, para que elas sejam confiscadas no momento oportuno, tornando impossível qualquer resistência à causa…”

Logo, o argumento de taxar o pobre como impossibilitado de qualquer defesa é incentivar que o seu desejo por segurança dependa do Estado.

Sabemos que o armamento civil diminui taxas de homicídio, conforme consta no DATASUS, que confirma uma queda recorde nesses crimes em 2020, sendo o menor número absoluto de agressões letais com armas de fogo desde 1999.

São dados apontados que quebram a narrativa de que armas causam danos e de que os pobres não poderão acessar por conta dos valores. A defesa ideológica de tratar o mais pobre como sendo sempre o excluído de medidas que certifiquem sua liberdade é de praxe uma postura infame de quem preza pela implantação de uma dominação sobre as massas.

Carina Belomé
Carina Belomé defende o porte de armas para o cidadão comum Foto: Arquivo Pessoal

Hoje temos acessos a escolas de tiros, profissionais da saúde mental que realizam testes psicológicos, sendo este um dos requisitos para a posse de armas, e meios de poder adquirir armas via parcelamento; afinal de contas, as pessoas pobres que a esquerda tanto aponta possuem moto, carro, terreno etc…

De alguma forma, as pessoas que prezam pela sua liberdade de defesa terão como adquirir o instrumento de forma legal. Basta que tenhamos a lei a nosso favor e meios de comunicação incentivando que [elas] sejam livres para escolherem ter ou não armas em nome da sua liberdade e defesa da vida.

O movimento feminista diz representar as mulheres, mas frequentemente atacam parlamentares e ativistas conservadoras. Na sua opinião, qual é a importância da presença de mulheres de direita na política nacional?
O movimento feminista nada tem de contribuição à vida das mulheres em nenhum momento na linha do tempo. São grupos com lideranças que possuem objetivos autoritários sobre a autenticidade de suas subordinadas. Algumas influências para o movimento foram: Simone de Beauvoir, denunciada como nazista, abusadora de adolescentes, pedófila. Ela teve sua licença de lecionar cassada na França após denúncias de pais de alunas. [Esse é] um dos nomes muito falados hoje nas salas de aula e nos movimentos feministas, em mais de 20 vertentes existentes na atualidade, como uma “heroína” da liberdade feminina.

Simone de Beauvoir, denunciada como nazista, abusadora de adolescentes, pedófila, teve sua licença de lecionar cassada

Emmeline Punkhurst, mulher de classe alta, uma das fundadoras do Movimento das Sufragistas, um dos primeiros grupos criados na história para que as mulheres fossem filiadas a grupos de esquerda. Uma liderança esquerdista que tinha servas para cuidar de seus 5 filhos que, na fase adulta, foram militantes como a mãe, sendo uma das filhas expulsa do movimento por dizer que não concordava com a ideia de destruir bens nos manifestos de rua.

Punkhurst não aceitou o “pensamento próprio” de sua filha e a tirou do movimento, alegando que não haveria possibilidade de que as pessoas tivessem opinião própria, pois a cartilha precisava ser seguida sem contestações.

São exemplos para que o leitor entenda como funciona o movimento que diz “defender mulheres” contra as investidas do machismo e lutar por “direitos iguais”.

Carina Belomé e deputada Carla Zambelli
Carina Belomé e deputada Carla Zambelli Foto: Arquivo Pessoal

Sabemos que essa massa de pessoas que se caracterizam como “revolucionárias”, que gritam nas ruas, andam nuas, que tentam chocar a sociedade e, sustentadas pelos pais, nada possuem de inteligência e capacidade de análise para entender que ao que obedecem possui financiamento grosso de metacapitalistas, com o intuito de dizimar a capacidade crítica do indivíduo, destruir a ordem e a moralidade de uma sociedade, para que suas agendas sejam bem-sucedidas na implantação do comunismo nos territórios.

Punkhurst não aceitou o “pensamento próprio” de sua filha e a tirou do movimento

Quando nós, conservadoras, temos evidência nas redes, nas ruas, nas instituições, somos atacadas de forma violenta por essas mesmas mulheres que dizem lutar por “todas”. Não há como exigir de uma pessoa ou grupos zumbificados pela ideologia autoritária que tenham empatia ou entendam ao que obedecem.

O feminismo não nos representou e nunca terá esse troféu por nós, mulheres conservadoras que não temem serem autênticas

Eu mesma fui alvo de meninas, estudantes, em muitos casos, por me expressar contra alguma fobia feminista. Desejaram que eu fosse estuprada ou morta, ou que meu esposo me agredisse para eu “aprender” a não ir contra os mandamentos opressores desses movimentos de cunho criminoso que atentam contra a liberdade de expressão de quem pensar diferente.

E nós, mulheres conservadoras, temos um papel fundamental em ocupar todos os espaços da forma como pudermos, confirmando que nós temos autenticidade de pensamento sem ter que obedecer a uma cartilha, a grupos ou a um líder maior, dando oportunidade de voz a todos sem distinção de sexo, etnia, crença e opções sexuais, pois temos como base a liberdade do indivíduo, de modo que prezamos por nosso bem maior, a vida.

O feminismo não nos representou e nunca terá esse troféu por nós, mulheres conservadoras, que não temem serem autênticas.

Carina Belomé e Daniel Silveira
Carina Belomé e deputado Daniel Silveira Foto: Reprodução

A direita é frequentemente acusada de autoritarismo. Como a senhora enxerga a prisão de figuras ativas da direita, como o jornalista Oswaldo Eustáquio e o deputado Daniel Silveira e outros?
Estamos vivendo uma verdadeira ditadura em nosso país. Maquiada, perversa, que veio através do judiciário. E ficamos em uma situação muito complexa para nos libertar. Os atos autoritários da Suprema Corte mostram claramente a destruição de nossa Carta Magna, quando temos bandidos de toda espécie soltos, ovacionados e virando personagens de filmes e novelas, [enquanto] pessoas que lutam pela liberdade de nossa nação, que possuem uma vida ilibada, que pagam impostos, que cumprem todos os seus deveres cívicos são presas, massacradas, proibidas de expressarem-se; são presas sem crime nenhum, sem provas, sem base contra o mandado que invade suas casas, seus lares, apontam armas para suas famílias e levam algemados para uma cela e dali nada mais sabemos o que acontece.

Nosso colega Eustáquio não pode caminhar, “calado” na marra, tendo o acesso na sua reabilitação negada por conta da tornozeleira eletrônica, como se fosse um bandido, somente por ter tentado alertar o país de uma situação que se armava contra nosso presidente Bolsonaro.

Já nosso Deputado Federal Daniel Silveira é mais um caso que nos deixa com o coração na mão, pois o mesmo ministro age com abuso de autoridade sem precedente nesse país e manda prender Daniel por conta de uma expressão, [dita] por estarmos fartos de tanta tirania contra o povo.

Até lá, quantos mais serão presos e possivelmente torturados?

Pergunto: até quando vamos ter que assistir a isso? Seremos alvos das mãos de ferro de ministros indicados na era PT que ficarão anos no cargo? Alexandre de Moraes só sairá em 2043 do poder. Até lá, quantos mais serão presos e possivelmente torturados?

Não sabemos o que é liberdade, e nós, conservadores, estamos na mira de um “holocausto” arquitetado. Um alerta está soando em nossos corações, e precisamos unir forças para lidar com essa guerra em ação.

O STF, além de decretar a prisão de figuras de direita, já se declarou favorável à vacinação obrigatória da população. O que a senhora pensa sobre esse tipo de postura dos ministros do Supremo?
Penso que seja o começo de uma ditadura, um ensaio de como as coisas poderão seguir caso não tenhamos uma reação apropriada contra essas investidas tirânicas dos membros da Suprema Corte, que usam de seu poder para coibir a liberdade de pessoas que não causam a inversão de valores na sociedade.

Não há precedentes para o que está acontecendo: prisões sem crimes, inquéritos maquiavélicos sem base, brasileiros honestos sendo presos, bandidos de todo nível sendo soltos… É uma mancha em nossa história que está tornando comum a velha frase “o crime compensa”.

Todos serão alvos em algum momento, quando os psicopatas do poder resolverem que estão sendo “agredidos” com palavras

Viver no Brasil com autoridades ideológicas está sendo um desafio jamais imaginado, pois não temos a certeza de que nossas frases nas redes sociais possam ser um instrumento de nossa restrição.

A Constituição é depredada dia após dia por seus guardiões. A massa adormece diante desse perigo. Poucos reagem. E nós, que estamos aqui, firmes pela luta da recuperação de nosso país, sem ficha criminal, apenas alertando [as pessoas] e tentando fazer nosso melhor dentro da lei, dentro da moralidade, somos o alvo dos Malignos do poder.

Altas autoridades, que pensam que aplaudir a prisão, a coibição de um conservador é uma vitória do seu ego

[Isto é] Um câncer que vai contaminando pouco a pouco quem pensa que não será atingido por essas atitudes torpes e criminosas das altas autoridades, que pensam que aplaudir a prisão, a coibição de um conservador é uma vitória do seu ego. Pelo contrário, todos serão alvos em algum momento, quando os psicopatas do poder resolverem que estão sendo “agredidos” com palavras.

Carina Belomé e deputado Sanderson
Carina Belomé e deputado Sanderson Foto: Arquivo Pessoal

Sobre a vacinação, quem exige confirmação robusta da ciência sobre os medicamentos no tratamento e na prevenção da COVID perdeu a vergonha ao apoiar uma vacina que tem apenas 12 meses de ensaio sem publicação e contestação de sua eficácia, sabendo que precisamos ter, pelo que manda a ciência, de 5 a 10 anos de ensaio pré-clínico para prosseguir o estudo e sua ação, são palavras do falecido e querido Dr. Wong. Nada mais do que medidas ditadoras dos ministros que pensam que a lei pode ser manipulada por eles ao seu bel-prazer.

A Lei nº 10.406, de 10 de Janeiro de 2002, que institui o Código Civil, em seu Art. 15, diz: ” Ninguém pode ser constrangido a submeter-se, com risco de vida, a tratamento médico ou a intervenção cirúrgica”. Agora, temos a lei para nos proteger, então vai da população baixar a cabeça e obedecer a ordens absurdas ou reagir mostrando virtude, para não ser escrava.

São Paulo está prestes a decretar um novo Lockdown. Como a senhora avalia a gestão de João Dória frente à pandemia?
O governador é um capacho nato das ideações do Partido Comunista Chinês e de suas intenções de dominar a maior parte das nações que possuem riquezas naturais. João Doria é o verdadeiro incauto humanista de botequim que alimenta o inimigo pensando no poder apenas.

Destruiu empregos, incentivou o absurdo do Lockdown, medida que foi comprovada ter sido uma farsa científica adotada pela Alemanha e seu Ministério Federal do Interior, com o Instituto Robert Koch e universidades, de acordo com que vimos nos últimos dias.

Temos estudos comprovando a infecção entre pessoas isoladas, mas a lacração é gritar que “fiquem em casa, a economia se vê depois”, enquanto temos medidas sérias e efetivas salvando vidas, ministrado-se o tratamento precoce.

O governador [João Doria] é um capacho nato das ideações do Partido Comunista Chinês

O verdadeiro negacionismo está na alma de quem alimenta o caos e nega os fatos de tratamento para uma incerteza científica. Esses que incentivam o progressismo da maldade com discurso maquiado de empatia, típico da postura de Doria, que só ataca quem mostra a verdade e, para permanecer no poder, pisa na cabeça da população, em sua parcela envenenada pelas mídias tradicionais e sem reação para buscar a verdade que liberta.

Atualmente, a senhora lidera a Frente Conservadora de Novo Hamburgo. Como é o cenário político da cidade e como a Frente Conservadora atua?
Depois das eleições de 2020, diante de um escárnio que lembrou o coronelismo, pensei estar vivendo os tempos “antigos”, quando as pessoas são compradas e vendem-se por voto. Nunca havia concorrido a um pleito, mas para experiência e poder de análise, resolvi encarar.

Depois disso, com a conclusão do processo, vimos a necessidade de um ataque ao meio cultural, no qual impera, em boa parte das cidades, o marxismo cultural, que infecta a moral das pessoas com sua onda avassaladora de “amparo aos menos desfavorecidos”.

Depois das eleições de 2020, diante de um escárnio que lembrou o coronelismo, pensei estar vivendo os tempos “antigos”

Novo Hamburgo teve muito sucesso no passado. Era um polo industrial de exportação de couro e calçado, gerava empregos e riquezas a todos que aqui viessem trabalhar. Terra de alemães, os costumes ainda restam por algum tempo. Mas, com o passar dos anos, a esquerda tomou conta, a cultura decaiu ao seu ápice sórdido, e nos vimos diante de um cenário estarrecedor de crimes, caos e desordem.

A Frente Conservadora Novo Hamburgo está em sua fase de formação de Missão, Visão e Valores, para que, ainda nesse semestre, possamos protocolar projetos de interesse público dos eleitores que eu, Rodrigo Vieira e Thiago Mônaco, membros do movimento, fizemos na eleição passada, honrando de certa forma quem nos confiou seu voto e como uma forma de iniciar uma ação de conscientização dos valores conservadores na cidade, com folhetins, vídeos, palestras e lives semanais.

Nossa missão é servir a Deus, à Pátria e à família

Além de pautarmos eleger representantes que honrem os preceitos conservadores. Assim, pretendemos fomentar uma Frente Conservadora no estado do Rio Grande do Sul, com apoio do Deputado Federal Sanderson, forte aliado de nosso presidente Bolsonaro e amigo pessoal da família, para que o alcance desse trabalho patriótico comece a barrar as perversas raízes do marxismo cultural e suas progressões.

Não teremos sucesso em nossa empreitada, caso não ataquemos o meio cultural em que está [inserida] a fábrica de degradação moral, imposta por diversos servos do comunismo. Nossa missão é servir a Deus, à Pátria e à família, com base naquilo que conserva nossos costumes valorosos de liberdade e respeito ao indivíduo, combatendo todo tipo de opressão das esquerdas.

Leia também1 Defesa diz confiar em soltura e não tentará habeas corpus
2 Exclusivo: Esposa de Eustáquio revela drama vivido pela família
3 Ratinho sugere intervenção militar para 'consertar' o Brasil
4 Procon cobra explicação sobre vazamento de dados de celulares
5 Anitta e Boulos estão nas '100 lideranças emergentes' da Time

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.