CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Youtuber Zoe Martinez fala sobre os males do comunismo

Sintia Gomes: “A fé me manteve forte na viuvez”

Especial Mulher: Executiva na área hoteleira afirma que escolheu ser feliz e que sua alegria e paz vem de Deus

Virgínia Martin - 07/03/2020 09h00 | atualizado em 08/03/2020 15h57

Sintia sempre teve facilidade para aprender línguas e gostava da área de hotelaria

A executiva Sintia Gomes tem uma história de inspiração. Após a morte do marido em 2007, que era o seu fundamental suporte, ela se manteve forte para prosseguir na educação dos filhos e na escalada profissional. Sintia atua na área de hotelaria e hoje é a atual gerente geral do Hotel Sheraton, na cidade do Rio de Janeiro.

Com uma fé inabalável, a mãe de dois filhos e membro da Igreja Batista Atitude, é uma mulher simpática e feliz com a vida. E Sintia faz questão de enfatizar que Deus tem sido seu marido e auxiliador nas grandes decisões. Ela compartilha com outras mulheres sobre como tem conquistado vitórias. E, pasme, também tem uma bela missão: ela celebra casamentos.

Sintia recebeu o Pleno.News nas dependências do hotel e, com um delicioso chá da tarde, concedeu esta entrevista que você confere na íntegra neste vídeo Pleno.Entrevista.

 

O primeiro sonho de Sintia foi ser missionária. Era seu desejo ainda moça. O tempo passou e fez com que ela se encontrasse com Cleber Fonseca da Silva, o homem que amou e com quem se casou aos 20 anos. Sintia teve dois filhos homens e como tinha facilidade para aprender línguas e gostava da área de hotelaria, passou a percorrer uma trajetória de gerenciamento em redes de hotéis.

Em 2007, a executiva que tinha todo apoio do marido para que conseguisse dar conta de todas as suas demandas na carreira profissional, sofreu o impacto da viuvez. Após uma isquemia cerebral abrupta, Cleber faleceu em menos de 48 horas. Foi quando Sintia passou a depender exclusivamente de Deus, sem medo de estar sozinha. Até porque, ela teve uma forte experiência ao se deparar com uma pessoa estranha que lhe entregou uma mensagem de Deus.

Sintia sempre teve consciência de que a presença e o perfil do marido eram imprescindíveis para que ela obtivesse êxito em seus desafios. Como viajava muito, sabia que o suporte familiar vinha dele, com quem dividia as responsabilidades. E acredita que superar certas dificuldades é bem mais difícil sem ajuda de um companheiro.

Aquela força que eu pensava não ter, veio de uma forma inexplicável

Trabalhar em um hotel, como diz Sintia, é trabalhar em uma empresa que não tem chaves nas portas, já que nunca fecha. Este contexto requer dela perseverança para obter sucesso no que faz. A executiva conta que para manter a boa administração de sua vida foi preciso entregar tudo a Deus, recebendo toda orientação para cada decisão a tomar.

Com 13 anos de viuvez, Sintia afirma que não se sente sozinha e que é possível ser feliz, mesmo sem um marido. Ressalta que escolheu ser uma mulher plena e que a alegria de Deus tem sido a sua força. E ainda tem o privilégio de celebrar casamentos. Sabe que a cerimônia é o início de uma vida de amor e vê esta função como um presente de Deus.

Diante de uma agenda lotada de compromissos, a mulher sorridente desabafa sobre como faz para renovar suas forças: tem seu momento de férias com duas viagens por ano, quando refaz mente, corpo e alma para continuar na administração do trabalho e da família.

Perguntada sobre a possibilidade de uma nova relação em sua vida, Sintia não se nega a responder e expressar o que pensa. Para saber o que ela disse, basta acessar o portal e ver na íntegra a entrevista feita por Pleno.News.

Leia também1 Cristiane Daciolo: "Concentrei na cura da leucemia"
2 Mulheres conquistam o mundo viajando sozinhas
3 Igreja Batista Atitude realiza bloco de evangelismo no Rio

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo