Leia também:
X Exclusivo: Esposa de Eustáquio revela drama vivido pela família

‘Progressismo é uma utopia que não deu certo em lugar nenhum’

Conservador, jornalista diz que o progressismo é o novo nome do marxismo e do socialismo

Monique Mello - 17/02/2021 14h08 | atualizado em 17/02/2021 15h57

Conservador, Lacombe faz críticas ao progressismo
Conservador, Lacombe fez críticas ao progressismo Foto: Reprodução

Durante sua participação numa live especial do Pleno.News, o jornalista e apresentador Luís Ernesto Lacombe teceu críticas à postura de militância das mídias e ao progressismo.

Ao discorrer sobre as mídias militantes, Lacombe citou Bernardo Jablonski, ator, roteirista, professor e doutor em Psicologia. De acordo com o que aprendeu com Bernardo, quando se é criada uma ideia enraizada e fundamentada de algo ou de alguém, a pessoa trabalhará para manter essa ideia.

– Se você vê alguém de quem não gosta ajudar uma velhinha a atravessar, a tendência é que você pense: “Esse cara vai querer extorquir dinheiro da velhinha”. Se você vê alguém de quem gosta muito dando pancada em uma velhinha, a tendência é que pense: “Essa velhinha aprontou alguma”.

Desta forma, o jornalista diz que a imprensa tem um pensamento fixo pronto e que não aceitou a derrota nas urnas.

Ele citou sua colega de programa, Amanda Klein, da qual muitos telespectadores reclamam de sua postura acaloradamente progressista.

– Nós sempre discordamos, mas eu prefiro que a gente tenha um debate saudável. Tem que ser por aí – avaliou Lacombe.

A imprensa tem um pensamento fixo pronto e não aceitou a derrota nas urnas

Lacombe afirmou que tanto seu programa da TV quanto seu canal no YouTube pretendem dar voz àqueles que não tem. O progressismo já tem muito espaço na mídia.

– As emissoras mais tradicionais (Globo, Folha de São Paulo e outras) já possuem uma linha mais progressista, abrindo espaço para quem defende essas ideias, das quais eu discordo. Portanto, no meu programa e no meu canal no Youtube, esse pessoal, por enquanto, está de lado.

Ao citar novamente Amanda Klein, o jornalista diz que sua fala excessiva é para compensar o fato de que a progressista é uma “minoria absoluta” na bancada do programa.

– Os progressista têm essa tendência de querer falar num fôlego só – disse.

No meu programa e no meu canal no Youtube, esse pessoal [progressista], por enquanto, está de lado

Declaradamente conservador, o apresentador destacou as falhas do progressismo.

– O progressismo, que é o novo nome do marxismo e do socialismo, prega um mundo que nunca deu certo em lugar nenhum, em época nenhuma. É uma utopia. É um mundo que se supõe igualitário. Só que, se você supõe igualdade para todos, já se elimina a liberdade, pois temos que ter a liberdade de ser diferente, de ter aptidões e inteligências diferentes. Essa ideia de que é preciso oferecer condições e oportunidades iguais, eu até concordo. Mas, a partir de um certo ponto, não tem como ficar como “Robin Hood”, tirando dos ricos e dando aos mais pobres, compensando os fracassados e invejosos. Isso não deu certo, não existe e não vai funcionar – afirmou Lacombe.

 

 

Leia também1 Lacombe: 'Voltei a me aproximar de Deus graças à minha família'
2 Luís Ernesto Lacombe terá mais um programa na RedeTV!
3 Ana Paula Henkel se emociona ao relembrar que não fez aborto
4 Web se une e manda recado a O Globo: #BiaKicisNaCCJSim
5 "Sou uma nova mulher em Cristo", destaca Mariana Paes

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.