Saiba mais sobre a dirofilariose, conhecida como verme do coração

A doença é altamente destrutiva e pode levar o animal a óbito caso não seja tratada de maneira correta

Vinícius Cordeiro - 02/07/2018 16h50

Saiba mais sobre a dirofilariose, conhecida como verme do coração Foto: Pixabay

Também conhecida como Dirofilariose ou “verme do coração”, a filariose em cães pode ser uma doença altamente destrutiva, levando o animal acometido a óbito se não tratada de maneira correta. Causada por um verme, chamado de Dirofilaria immitis, é transmitida pela picada de um mosquito que tenha entrado em contato com animais doentes, afetando, principalmente, o ventrículo direito do coração do animal.

Embora em cães seja mais comum, a filariose também pode, ocasionalmente, ser transmitida para os felinos e para os humanos (é uma zoonose) e a transmissão ocorre também por meio da picada de um mosquito infectado.

SINTOMAS
Na fase inicial da doença os sintomas são brandos e podem ser confundidas com outras doenças . Por essa razão o diagnóstico precoce da filariose em cães se torna muito difícil. Geralmente se descobre a condição quando o estágio já está bastante avançado, dificultando muito o tratamento.

O ciclo da doença ocorre da seguinte forma: um mosquito infectado pica o animal e deposita larvas do verme que irão se desenvolver, chegar até a corrente sanguínea e se instalar no coração do animal. A partir daí, sempre que um mosquito saudável picar o animal contaminado se tornará transmissor da doença. Esta enfermidade é muito comum em cidades litorâneas e de clima quente.

DIAGNÓSTICO
O diagnóstico desta doença deve ser realizado por um médico veterinário, com base em informações repassadas pelo tutor do animal, junto ao exame clínico e exames complementares laboratoriais, como exames de sangue. Podem também ser feitos exames radiológicos do tórax, eletrocardiograma e ecocardiograma; além de exames que irão avaliar a função renal e hepática, em casos mais avançados da doença.

TRATAMENTO
Existe tratamento para a doença e é muito importante que seja realizado, pois ela pode resultar em óbito do animal e contaminação de outros indivíduos. Somente o médico veterinário pode realizar a terapêutica e é feita exterminando-se os vermes adulto, junto ao tratamento dos sintomas.

PREVENÇÃO
A prevenção se faz mensalmente com uso de medicamentos específicos para profilaxia da dirofilariose ou mesmo uso de vermífugos de amplo espectro, que além de prevenirem contra infestações de vermes intestinais, também atuam prevenindo contra a dirofilariose. Como há diversos medicamentos sendo ofertados no mercado, recomendamos que a escolha do medicamento que será utilizado na prevenção seja feita por um médico veterinário.

Vinicius Cordeiro é advogado, ex-Secretário de Proteção Animal do Rio de Janeiro.
Bruna Franco é ativista, dirigente da ONG ADDAMA e produtora executiva da ONG Celebridade Pet.