Protetores independentes de animais

Os protetores são pessoas iguais a você: trabalham, estudam, possuem família, filhos. Mas decidiram arregaçar as mangas e fazer a diferença

Vinícius Cordeiro - 28/12/2017 13h08

A questão que se coloca é: o que exatamente é um “protetor de animais”?

Para começar gostaria de esclarecer que proteger animais não é chamar uma ONG ou ligar para um protetor independente, isso é, alguém sem estar ligado a qualquer instituição ou ao Governo ajudar quando um animal está sendo mal tratado. A missão do “protetor de animais” não é ficar no computador repassando pedidos de ajuda, nem ficar exigindo que os outros façam o que você considera certo fazer. Essas são apenas formas de divulgar ações e necessidades ligadas à causa, e não a proteção em sua essência.

Inicialmente, os protetores de animais são pessoas iguais a você: eles trabalham; estudam; possuem família; filhos; quintal pequeno; moram em apartamento, em alguns casos; mas decidiram arregaçar as mangas e fazer a diferença. O “protetor de animais” muda sua visão em relação à vida, e mesmo seus hábitos sociais e alimentares passando a respeitar toda forma de vida, lutando na defesa dos direitos dos animais, pela castração, pela adoção, por leis mais rígidas e que os defendam, pela conscientização da população, contra a exploração animal em todas as suas formas, contra o comercio de animais etc. E, detalhe, nem sempre encontra o apoio dos esposos(as), namorados(as), parentes ou amigos.

Ser um “protetor de animais” é ter responsabilidade social de maneira totalmente independente da caridade. Promover a conscientização em relação ao respeito aos animais é uma das bandeiras mais importantes da causa. Fazer com que as pessoas enxerguem que o animal tem uma vida que precisa ser respeitada, é uma batalha constante. O leitor os encontra todas semanas nas praças, trabalhando incansavelmente.

Tenha sempre como referência pessoas inseridas na causa e que desenvolvam um trabalho baseado na seriedade e, acima de tudo, idoneidade. Fuja dos falsos protetores, pessoas que estão tentando tirar benefícios materiais ou prestígio. Os governos já reconhecem a figura dos protetores independentes e sua importância até para as políticas públicas. Pense qual a melhor forma de ajudar os animais, se você gostaria de trabalhar com resgates, com adoção, com maus-tratos, com educação, contra exploração etc. Mude seus conceitos, abandone os preconceitos e faça a diferença!

Aqui vai à nossa homenagem aos protetores que dedicam muito de si à vida animal, e para uma vida humana certamente melhor.

Com os desejos e votos de que em 2018 tenhamos muito mais pessoas atuando pelo bem dos animais e da vida!

Vinicius Cordeiro é advogado, ex-Secretário de Proteção Animal do Rio de Janeiro.
Bruna Franco é ativista, dirigente da ONG ADDAMA e produtora executiva da ONG Celebridade Pet.