Coluna Vinicius Cordeiro e Bruna Franco: Os macacos e a febre amarela

Os macacos, assim como os seres humanos, são vítimas da doença, e não os causadores

Vinícius Cordeiro - 01/02/2018 08h15

Queridos leitores do Pleno.News, hoje queremos falar de algo extremamente importante e que nos afeta neste exato momento: a febre amarela.

A febre amarela é uma doença causada por um vírus. Essa doença pode ser de curta duração ou evoluir para formas graves podendo levar à morte. Esse vírus é transmitido ao homem e aos macacos através da picada de mosquitos infectados.

As notícias sobre um surto de febre amarela no país, especialmente em algumas regiões, trouxeram, além da preocupação com essa doença que pode matar, mais um dado triste: algumas pessoas, principalmente residentes em áreas rurais e com risco de contaminação, passaram a matar os macacos com medo de contaminação, achando que dessa forma estariam ajudando a combater o surto.

Na verdade, os primatas, assim como os seres humanos, são vítimas da doença, que também pode matá-los, e não são os causadores da doença.

Como falamos anteriormente, quem transmite o vírus são fêmeas de mosquitos que vivem em área de mata. Uma fêmea de mosquito infectada com o vírus, ao picar um macaco, acaba transmitindo o vírus ao animal, que adoece. O homem ao entrar na mata pode ser picado por uma dessas fêmeas de mosquito infectadas e adquirir a doença.

A presença de macacos doentes ou mortos pode indicar que o vírus da febre amarela está circulando em determinada área. Ao perceber um macaco aparentemente doente, ou encontrar algum primata morto, mesmo que seja somente a carcaça, avise imediatamente a unidade de saúde mais próxima.

A febre amarela pode ser prevenida através da vacina. Ao avisar do adoecimento e/ou morte de um macaco você estará ajudando a evitar a ocorrência de casos da doença em determinada população. A partir de sua informação, os profissionais de saúde poderão saber, de forma mais rápida, se o vírus da febre amarela está circulando e, se confirmada sua circulação, prevenir a população com a vacinação.

Faça sua parte, ajude a evitar essa doença!

Vinicius Cordeiro é advogado, ex-Secretário de Proteção Animal do Rio de Janeiro.
Bruna Franco é ativista, dirigente da ONG ADDAMA e produtora executiva da ONG Celebridade Pet.