Cidade da Região dos Lagos, no Rio de Janeiro, avança na proteção animal

Araruama inaugurou uma Clínica Animal para atendimento clínico e castrações gratuitas aos animais de rua e da população de baixa renda

Vinícius Cordeiro - 20/07/2018 12h59

Queridos leitores do Pleno.News, hoje queremos relatar um grande trabalho realizado em favor da proteção animal que vem acontecendo na cidade de Araruama, Rio de Janeiro.

Cumprindo promessa feita durante a campanha de 2016, a prefeita Livia de Chiquinho inaugurou, na última semana, uma Clínica Animal Ulla Nogueira, no Parque de Exposições Araruama.

A inauguração contou com representantes da proteção aos animais da cidade, da região e mesmo da cidade do Rio de Janeiro, como da Brigada Animal e ADDAMA. Nós, os colunistas, também fomos conferir de perto. O evento teve uma audiência de quase 500 pessoas e marcou uma nítida impressão aos que lá estiveram.

O município entregou à população a clínica que possuirá atendimento clínico, sala de cirurgias, nas quais serão realizadas castrações gratuitas. Essas castrações são dirigidas inicialmente para os animais de rua, e para os animais da população de baixa renda, como determina lei federal.

A clínica poderá realizar, segundo a meta estabelecida, mais de 1.200 atendimentos ainda este ano, e mais de 3.500 atendimentos em 2019.

Foi também entregue, na ocasião, viaturas que farão transporte de animais. Esses veículos serão conhecidos como Anjos dos Animais. Todo equipamento é novo, de ponta. A prefeita de fato, lembrou, durante seu discurso, que toda a implantação da clínica foi com recursos próprios do Poder Público, apesar de todas as restrições orçamentárias pelas quais passam as cidades do interior do estado. Isso em clara contraposição aos retrocessos que assistimos na cidade do Rio de Janeiro e em Porto Alegre.

Na verdade, não é só a clínica que define o programa de proteção animal em Araruama. Também está tramitando na Câmara Municipal mensagem do executivo e outros projetos que instituem o programa de controle populacional, sanções diversas aos maus-tratos, proibição a fogos de artifício com barulho, e se prevê também campanhas educacionais na cidade, a começar na própria rede municipal.

O vereador Paulinho Corrêa Júnior (PSL), por exemplo, destaca que “irá propor a utilização de agentes da guarda municipal nas campanhas e na fiscalização de maus-tratos”. A normatização trata dos animais comunitários, e da realização de campanhas de adoção, com o apoio público.

Ao final, a prefeita lembrou que implantar o programa também atende exigências de saúde pública, e que está recuperando e ampliando a rede de saúde municipal.

Talvez seja cansativo, mas é necessário rebater as críticas infundadas de que se faz pelos animais, e não pelas pessoas. Araruama iniciou seu programa. Claro que há ajustes e ações complementares a fazer, mas demonstrou que pode se realizar. É preciso visão, iniciativa e vontade política para que as coisas aconteçam. Para o bem dos animais e das pessoas.

Vinicius Cordeiro é advogado, ex-Secretário de Proteção Animal do Rio de Janeiro.
Bruna Franco é ativista, dirigente da ONG ADDAMA e produtora executiva da ONG Celebridade Pet.