Animais silvestres

O Brasil é um dos países que mais exporta animais silvestres ilegalmente

Vinícius Cordeiro - 21/09/2017 14h21

Animais silvestres / Foto: Pixabay (adaptação)

O Brasil é um dos países que mais exporta animais silvestres ilegalmente. É um negócio que movimenta mais de 1 bilhão de dólares e comercializa cerca de 12 milhões de animais todo ano. Uma das maiores ameaças à natureza. Animal silvestre não é o doméstico. O doméstico já está acostumado a viver perto das pessoas, como os gatos, cachorros, galinhas e porcos, entre outros. Já o animal silvestre foi tirado da natureza e reage à presença do ser humano. Por essa razão, tem dificuldades para crescer e se reproduzir em cativeiro. O papagaio, a arara, o mico e o jabuti, ao contrário do que muitos pensam, são animais silvestres.

Tráfico é o comércio ilegal. Traficar animais significa capturá-los na natureza, prendê-los e vendê-los com o objetivo de ganhar dinheiro. Se participamos disso, estamos contribuindo para o tráfico de animais. Acredita-se que o comércio ilegal de animais movimente cerca de 10 bilhões de dólares por ano em todo o mundo. Só o tráfico de drogas e armas é maior. Todos os seres vivos dependem da natureza para sobreviver, pois é dela que obtemos desde alimentos até remédios. Os animais são parte fundamental dessa cadeia. Se forem extintos ou se tornarem raros, comprometem todo o equilíbrio da natureza.

Há muito tráfico em nosso Estado e Cidade, e a maior parte do público consumidor está no Rio mesmo e em São Paulo. Os animais são transportados nas piores condições possíveis. São escondidos em fundos de malas ou caixotes, sem ventilação, e ficam vários dias sem comer e sem beber. Resultado: de cada 10 animais capturados, nove morrem no caminho e um chega às mãos dos compradores. Muitos cegam os pássaros e cortam as suas asas para que eles não fujam e arrancam os dentes e serram as garras dos animais para que eles se tornem menos perigosos. O papagaio é a ave mais vendida no Brasil e no exterior. Depois dele vêm araras, periquitos, micos, tartarugas e tucanos.

Cuidar de animais silvestres em casa pode parecer uma forma de amar a natureza, mas não é. Ter animais silvestres como bichos de estimação é ilegal pela Lei n. 9.605/98. Ela proíbe a utilização, perseguição, destruição e caça de animais silvestres, e prevê pena de prisão de seis meses a um ano, além de multa para quem a desrespeitar.

Primeiro, certifique-se de que os animais que estão sendo vendidos são silvestres e pertencem à fauna brasileira. Ser dono de animal silvestre não é seguro. Há o risco de ataques e a transmissão de doenças. Denuncie ao IBAMA, Batalhão Florestal da PM, A DPMA da Policia Civil ou 1746 da Prefeitura do Rio.


Vinicius Cordeiro é advogado, ex-Secretário de Proteção Animal do Rio de Janeiro.
Bruna Franco é ativista, dirigente da ONG Celebridade Pet.