A importância da castração

Considerada a única forma realmente eficaz e humanitária de controle populacional de animais

Vinícius Cordeiro - 03/08/2017 11h04

A importância da castração / Foto: Pixabay

A castração consiste em uma cirurgia feita em cães e gatos, fêmeas e machos, para impedir que se reproduzam sem controle. Para cada bebê que nasce, 15 cães e 45 gatos também podem nascer. Não é preciso fazer muitas contas para imaginar quantos novos cães e gatos são gerados em um ano, e também entender que não existem tantas famílias à procura de animais de estimação para acolher todos esses novos filhotes. É aí que acontece o abandono.

A castração é considerada a única forma realmente eficaz, e ao mesmo tempo humanitária, de controle populacional de animais.

A esterilização, ou castração, é uma cirurgia que impede a procriação. Consiste na retirada dos ovários e útero da fêmea, e dos testículos do macho. Os animais podem ser esterilizados a partir dos seis meses de idade, não interferindo em seu desenvolvimento e sua formação. A cirurgia é indolor, e a recuperação é rápida. A esterilização, além de impedir a reprodução, e assim diminuir a superpopulação de cães e gatos, tem muitas outras vantagens para o animal e seu proprietário:

  • Os machos param de fazer xixi em todos os cantos para marcar território;
  • A fêmea fica livre do risco de câncer de ovário e de útero e diminui muito o risco de câncer de mama e infecções uterinas, além do câncer na próstata do macho;
  • As fêmeas param de entrar no cio, e com isso também cessa a perda de sangue;
  • Os machos param de fugir para ir atrás de fêmeas que estão no cio; além de eliminar os cruzamentos, uivos, latidos, comuns nessa fase.

As cirurgias são realizadas por veterinários, e a recuperação dos animais é feita nas casas de alguns colaboradores voluntários. Há serviços de castração popular, procedidas em algumas ONGs, como a SOZED, a SUIPA, entre outras.

No Rio de Janeiro, temos o programa “Bicho Rio”, de castrações gratuitas, da Prefeitura, realizado em 10 postos na cidade. Afinal, podem ser realizados em consultórios veterinários e clínicas especializadas. As recomendações para o pós-operatório devem de ser cumpridas e observadas com atenção.

O cidadão que deseja marcar a esterilização de seu cão ou gato deve se dirigir ao minicentro de sua preferência portando documento de identidade, CPF, comprovante de residência. O horário de atendimento é a partir das 8h, sendo recomendado chegar mais cedo, pois o serviço funciona por distribuição de senhas.

Lembrando que não é necessário levar o animal. Cada pessoa poderá agendar dois animais por CPF no espaço de 30 dias. Mais informações pelo telefone: (21) 2976-2893.

Também há esse serviço no Instituto Jorge Vaitsman (Avenida Bartolomeu de Gusmão, 1120, Mangueira, RJ, tel: 21 2254-2100), e pela Prefeitura de Niterói, no antigo Zoo.

Lista de postos de atendimento gratuito da Prefeitura do Rio

Bangu: Praça Serafim de Oliveira, s/n (entre as ruas Falcão Padilha e Sul América)

Bonsucesso: Avenida Brasil, 6475 (esquina com a Rua Teixeira Ribeiro – passarela 9)

Campo Grande: Praça dos Estudantes – Avenida Manuel Caldeira de Alvarenga, s/n (próximo ao Teatro Arena Elza Osborne)

Coelho Neto: Praça Professora Virgínia Cidade (próximo à estação do Metrô Coelho Neto)

Engenho de Dentro: Rua Dois de Fevereiro, 711 (ao lado da Escola Especial Municipal Dr. Ulisses Pernambucano)

Gatil São Francisco: Rua Pereira Franco, s/n (ao lado da Faculdade Estácio de Sá)

Guaratiba: Fazenda Modelo – Estrada do Mato Alto, 5620 (ao lado do Posto de Saúde Maia Bittencourt)

Jacarepaguá: Praça Seca (em frente à estação BRT Praça Seca)

Largo do Machado: Praça Central (em frente à cabine da Polícia Militar; próximo à estação do Metrô)

Vicente de Carvalho: Largo de Vicente de Carvalho – Avenida Pastor Martin Luther King Júnior (próximo ao Metrô)