Quem é o grande favorito na Copa da Rússia?

Quem é a seleção favorita para vencer este Mundial?

Sergio du Bocage - 23/05/2018 10h23

Quem é o grande favorito para levar a taça, na Copa 2018? Foto: Divulgação/Fifa

Um time que tem no ataque Philippe Coutinho, Gabriel Jesus e Neymar não pode ser ignorado, nem apontado como um dos favoritos à conquista da Copa da Rússia. Mais ainda se tem, no meio, jogadores como Paulinho, Fernandinho, Casemiro; em uma das laterais, Marcelo. Por que, então, a Seleção Brasileira não é A Favorita para o Mundial?

Pra começo de conversa, é preciso combinar com os outros esse favoritismo. O time da Argentina, nosso vizinho sul-americano, além de ter muitos jogadores de qualidade semelhante, tem o Messi, esse sem igual entre nós. Portugal não tem tantos craques assim, mas o que dizer de quem tem Cristiano Ronaldo, que num jogo de mata-mata pode ser decisivo? E a Espanha não conta? E, por fim, a Alemanha? Que por acaso vai defender seu título com um time experiente e renovado desde a Copa de 2014?

Além disso tudo, temos problemas. Neymar, inclusive. O atacante do PSG vem de lesão, vai completar três meses sem jogar e ele mesmo reconhece certo receio nessa volta. Que será logo na competição mais importante e disputada de todas – aliás, em 2014 outra lesão o tirou dos jogos finais. Essa diferença de condicionamento físico dentro do grupo de 23 jogadores será um problema a ser resolvido nesse início de preparação.

Dos convocados, 17 são estreantes no Mundial. Entre eles os três goleiros. Não é pouca gente e só o andamento da competição vai nos mostrar se isso será determinante. É bom lembrar que a grande maioria deles atua no futebol europeu, mas a Copa tem peso bem maior, e depois da primeira fase os jogos eliminatórios têm uma carga emocional gigantesca.

A ausência de Daniel Alves não pode ser ignorada. Seria o capitão do time, por sua experiência e história no futebol mundial.

Por fim, a instabilidade de alguns de nossos jogadores. Casos do próprio Neymar, ou você acha que ele está curado desse mal? Thiago Silva não traz boas lembranças. Fágner precisa ser alertado que a arbitragem na Copa é diferente da do Brasileirão. Marcelo precisará de uma cobertura atenta, pois se é excelente no ataque, é falho na marcação.

Ou seja, temos um bom time? Sim, sem dúvida. Podemos ser campeões? Também sim. Mas nem de longe somos uma seleção perfeita. E numa Copa, qualquer detalhe é decisivo.

E, só pra encerrar. Começamos perdendo já na convocação. Enquanto partimos para uma coletiva com o simples anúncio dos 23 anos, vejam nos vídeos como a Inglaterra e a Alemanha anunciaram suas seleções para a Copa.

 

Sergio du Bocage é carioca e jornalista esportivo desde 1982. Trabalhou no Jornal dos Sports, na TV Manchete e na Rádio Globo. É gerente de programas esportivos da TV Brasil e apresenta o programa “No Mundo da Bola”.