O risco de cair para os ex-campeões

Os matemáticos entendem que 45 pontos são suficientes para escapar

Sergio du Bocage - 15/09/2017 12h41

O risco de cair para os ex-campeões / Foto: Robson Ventura/Folhapress

O Campeonato Brasileiro, nos últimos dez anos, tem uma característica em comum – desde 2007, um time campeão da primeira divisão é rebaixado para a Série B.

Não lembra? Então, veja a lista:

  • 2007Corinthians
  • 2008Vasco
  • 2009Coritiba / Sport
  • 2010Guarani
  • 2011Atlético-PR
  • 2012Palmeiras
  • 2013Vasco
  • 2014Botafogo
  • 2015Vasco
  • 2016Internacional

O Brasileirão está em sua segunda metade e, até o final da 23ª rodada, estavam na parte de baixo da tabela: Atlético-MG, em 11º lugar, com 43,5% de aproveitamento; Sport, 12º, com 42%; Bahia (15º) e Coritiba (16º), com 39,1%; e São Paulo, em 19º, com 34,8%.

Na época dos pontos corridos, a pontuação para escapar do rebaixamento já variou muito, mas os matemáticos entendem que 45 pontos são suficientes para escapar – se bem que, em 2009, o Coritiba caiu com 45 e, em 2013, o Fluminense cairia com 46, não fosse o famoso caso da Portuguesa de Desportos.

O percentual de aproveitamento dos times rebaixados vai de 14,9% a 41,3%, o que, no momento, incluiria Bahia, Coritiba e São Paulo.

Então, eu pergunto: Será que algum ex-campeão vai cair para a Série B de 2018? E quem corre mais riscos?


Sergio du Bocage é carioca e jornalista esportivo desde 1982. Trabalhou no Jornal dos Sports, na TV Manchete e na Rádio Globo. É gerente de programas esportivos da TV Brasil e apresenta o programa “No Mundo da Bola”.