Leia também:
X Nunca me senti tão angustiado com as amarras impostas

Liberar as drogas acaba o tráfico?

Quem classifica uma substância como droga não sou eu, mas órgãos e entidades

Sargento Fahur - 29/11/2022 14h51

Incineração de toneladas de cocaína em Curitiba Foto: Policia Federal/Divulgação

Todas as vezes que posto matérias ou pesquisas, ou ainda apreensões de drogas, aparecem uns tontos enchendo o saco dizendo que tem que liberar, que liberando acaba o tráfico, e coisas assim. Uma besta chegou a postar que um bar é uma biqueira com CNPJ e que o álcool é isso e aquilo.

Quando venho aqui mostrar apreensões ou criticar as drogas, eu não venho necessariamente defender o uso de álcool ou qualquer outra m*. O cara disse ainda que droga é só aquilo que os outros usam. Meu caro, droga é droga e tem ilícitas e lícitas. Quem classifica uma substância como droga não sou eu, nem você; mas órgãos e entidades com autoridade pra isso.

Quando eu critico traficantes e enalteço apreensões de drogas, estou fazendo isso em defesa e homenagem aos nossos jovens, às nossas crianças. Se você já é usuário dessa m* e não quer largar, acha que te agrega algo, se lasque você, viva sua vida e deixe que outras pessoas possam viver sem esse lixo.

O ser humano sempre tenta justificar suas fraquezas, e comparar crack, cocaína, com outras drogas liberadas é só uma válvula de escape para quem não soube ou não conseguiu dizer não às drogas. Conheço pessoas que usam drogas e conseguem ter vida produtiva e também conheço a cracolândia.

Eu não passo a mão na cabeça de traficante, nem de viciado; mas se você usa droga e não traz ou cria problemas pra ninguém, ótimo.

Sargento Fahur é deputado federal, o mais votado pelo Paraná em 2018. Trabalhou por 35 anos na Polícia militar prendendo bandidos e traficantes.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.
Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.