Leia também:
X 3 dicas para criar uma reserva de emergência

Spurgeon, os copiadores de sermão e o fracasso do púlpito moderno

A sublime missão de pregar o Evangelho

Renato Vargens - 23/09/2020 12h12

Conta a história que num domingo Spurgeon encontrava-se extremamente deprimido. Na verdade, devido à gota que o vitimava, o príncipe dos pregadores sofria de depressão.

Não se sentindo bem e inadequado a pregar a Palavra naquele dia, Spurgeon comunicou aos diáconos do Tabernáculo Metropolitano, que não iria ao culto e que outra pessoa deveria pregar a Palavra de Deus.

O príncipe dos pregadores saiu então pelas ruas e resolveu entrar numa Igreja Metodista. Sem que ninguém aparentemente o reconhecesse ele se sentou em um dos bancos esperando ouvir a pregação do Evangelho.

Para sua surpresa, o pastor começou a pregar um dos sermões pregados por Spurgeon. Ao final do culto, o príncipe dos pregadores foi ao encontro do ministro agradecê-lo pela mensagem. O pastor, ao ver que o homem que o felicitava era o próprio Spurgeon, foi tomado de grande constrangimento dizendo: “Senhor Spurgeon, perdoe-me por usar seu sermão, é porque eu não tive tempo de me preparar adequadamente”. Charles, ao ouvir as escusas do constrangido pastor, replicou dizendo: “Sua mensagem foi muito boa, obrigado por pregar a Palavra de Deus”.

Caro leitor, a história de Spurgeon me faz pensar em inúmeros pastores que não preparam suas mensagens optando por extirpar do Google o esboço usado por outros ministros. Ora, vamos combinar uma coisa? Pastores que agem assim não são dignos de subir ao púlpito de suas igrejas.

Até entendo aqueles que possuem o hábito de consultar o que outros homens de Deus pregaram em suas comunidades. No entanto, ouso afirmar que os que copiam na íntegra a mensagem de um ministro aplicando-as em seus púlpitos agem com desonestidade.

Prezado amigo, Spurgeon levava horas preparando seus sermões. Ao contrário, muitos ministros, têm optado copiar o trabalho de outros. A consequência disso é que os ministros da atualidade, diferentemente de Spurgeon, que era bem sucedido em suas pregações, têm fracassado na sublime missão de pregar o Evangelho.

Pense nisso!

Renato Vargens é pastor sênior da Igreja Cristã da Aliança em Niterói, no Rio de Janeiro e conferencista. Pregou o evangelho em países da América do Sul, do Norte, Caribe, África e Europa. Tem 24 livros publicados em língua portuguesa e um em língua espanhola. É também colunista e articulista de revistas, jornais e diversos sites protestantes.
* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.
Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.