CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X As Viagens de Gulliver no Brasil de 2020

Sou cristã e descobri que meu cônjuge é homossexual. O que fazer?

Inúmeras pessoas têm experimentado a dor em descobrir a homossexualidade do parceiro

Renato Vargens - 27/05/2020 10h55

Num mundo relativista como o nosso, onde os valores da família têm sido desconstruídos, volta e meia, alguém tem passado pelo drama em descobrir que o cônjuge é homossexual.

Na igreja mesmo isso tem sido muito comum. Na verdade, inúmeras pessoas têm experimentado a dor em descobrir que aquele com quem casou, vive a homossexualidade.

Diante disso, alguns cristãos têm perguntado: O que devo fazer? Quais devem ser minhas atitudes diante da descoberta?

Ora, a traição é um sentimento terrível, descobrir então que o cônjuge tem relacionamento homossexual é uma dor pior ainda.

O que a Bíblia tem dizer sobre isso?

Bem, não quero ser simplista, mesmo porque, em casos tão complexos como esses, o simplismo em nada ajuda. Contudo, acredito que algumas dicas se observadas e aplicadas poderão ajudar aqueles que sofrem a dor da traição, vejamos:

1. Coloque suas mágoas, decepções e frustrações nas mãos do Senhor.

2. Não se culpe pelo homossexualidade do seu cônjuge.

3. Tente perdoar o seu cônjuge.

4. Procure ajuda pastoral.

5. Se necessário for, procure a ajuda de um terapeuta ou conselheiro cristão idôneo.

6. Converse com seu cônjuge sobre o problema com toda transparência possível.

7. Tente levar o seu cônjuge ao entendimento que o homossexualismo não é vontade de Deus para o ser humano e que as Escrituras Sagradas condenam esse tipo de comportamento.

8. Ore com seu cônjuge e pelo seu cônjuge.

9. Não tente enfrentar o problema sozinho. Por mais difícil que seja, compartilhe isso com um amigo próximo.

10. Evite agressões verbais, físicas e “pedradas” acusatórias, até porque, isso só irá piorar a situação.

11. Busque ao Senhor, entendendo que dele virá a força e a sabedoria necessária para superar o problema.

12. Decida amar e perdoar.

13. Ajude seu cônjuge a entender, confessar e a abandonar o pecado.

Agora, eu compreendo que a situação é extremamente complicada. À luz das Escrituras eu entendo que o ideal é que haja perdão, reconciliação, bem como restauração do relacionamento conjugal. Todavia, compreendo também que a pessoa ofendida possui o direito de se separar, fundamentando sua decisão no ensinamento de Jesus. (Mateus 19:3-10)

Renato Vargens é pastor sênior da Igreja Cristã da Aliança em Niterói, no Rio de Janeiro e conferencista. Pregou o evangelho em países da América do Sul, do Norte, Caribe, África e Europa. Tem 24 livros publicados em língua portuguesa e um em língua espanhola. É também colunista e articulista de revistas, jornais e diversos sites protestantes.
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo