Sobre o ataque esquerdista à ministra Damares

Os ataques mostram de forma muito clara que a esquerda brasileira é preconceituosa com evangélicos

Renato Vargens - 09/01/2019 10h17


Desde que o presidente Jair Bolsonaro assumiu a presidência do país, ele tem sido bombardeado pela esquerda lacradora. Interessante é que os argumentos usados por muitos progressistas apontam de forma inequívoca para uma preocupação esquerdista, não com o sucesso do Brasil, mas com suas ideologias.

Nessa perspectiva, os artistas (aqueles mesmos que se calaram quando um religioso foi acusado de ter abusado sexualmente de mais de 500 mulheres) se levantaram para ridicularizar a ministra Damares Alves. Primeiro de forma velada, zombaram da violência sexual por ela vivida quando criança, ao ridicularizá-la com a história da goiabeira. Em seguida a atacaram com adjetivos toscos e preconceituosos, e agora distorcem suas palavras quando esta fala que menino veste azul e menina veste rosa.

Os ataques à ministra Damares mostram de forma muito clara que a esquerda brasileira é preconceituosa com evangélicos e desaprova aquilo que os cristãos defendem. Desta forma, a esquerda opta por ataques cruéis, perversos, bem como desprovidos de honestidade contra a uma mulher cristã e extremamente capaz.

Renato Vargens é pastor sênior da Igreja Cristã da Aliança em Niterói, no Rio de Janeiro e conferencista. Pregou o evangelho em países da América do Sul, do Norte, Caribe, África e Europa. Tem 24 livros publicados em língua portuguesa e um em língua espanhola. É também colunista e articulista de revistas, jornais e diversos sites protestantes.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo