Se você quiser eu largo tudo, vou pro mundo com você meu bem

É impossível amar ao mesmo tempo Cristo e o mundo

Renato Vargens - 02/10/2019 10h01

“Se você quiser eu largo tudo, vou pro mundo com você meu bem.”

O refrão da famosa música de Vanessa da Matta aponta para a triste realidade de parte da juventude evangélica brasileira. Infelizmente em nome do amor, não são poucos os moços e moças que têm largado o Evangelho em detrimento a um namoro com alguém que não professa a fé em Cristo Jesus. Para estes, o Senhor e sua Palavra não são tão importantes assim, até porque, em nome de uma “bem sucedida” satisfação relacional estão dispostos a renegar os ensinamentos das Escrituras Sagradas abraçando assim os valores do mundo.

Pois é, o que tais pessoas desconhecem é que o amor ao mundo e as coisas que estão no mundo não provém de Deus. O apóstolo João ao escrever sua epístola nos orientou dizendo: “Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo.” (1 João 2:15-16)

Caro leitor, é impossível amar ao mesmo tempo Cristo e o mundo. Ou somos de Deus e vivemos pra Deus ou somos do mundo e vivemos pro mundo! O problema é que o Evangelho pregado por alguns dos evangélicos, distorce a verdade da Cruz, dizendo pro homem que ele pode seguir a Cristo e ao mesmo tempo curtir os prazeres do mundo. Seguir a Jesus implica em mudança de vida, de atitudes e comportamento. Seguir a Jesus é muito mais do que cantar os hits do gospel, seguir a Jesus é muito mais do que colocar bandanas na testa, seguir a Jesus significa negar os prazeres do pecado e viver integralmente para Deus. Além disso, vale a pena ressaltar que do ponto de visto bíblico o namoro entre não cristãos e cristãos é absolutamente desaconselhável. Paulo, ao escrever ordena que um cristão ao se casar, deve fazê-lo “somente no Senhor”. Obviamente isso proíbe o casamento com incrédulos e, portanto, namorá-los.

Os que “amam o mundo” estão em estreita comunhão com ele, dedicando-se aos seus valores, costumes e cultura. Em outras palavras, os que se comportam desta forma demonstram que sua satisfação e prazer estão naquilo que desagrada a Deus e ofende os princípios das Sagradas Escrituras. Esse pernicioso sentimento impede a comunhão do crente com o Senhor (1 Jo 2:15).

O apóstolo Paulo, ao escrever sua epístola aos Romanos, adverte aos cristãos a não se conformarem com este século. O verbo “conformar” no original significa “ser modelado” de acordo com o um padrão e refere-se à constante imitação de uma atitude ou conduta até que a pessoa se torne igual ao modelo. Neste perspectiva, a Bíblia ensina que o crente deve resistir, combater e não imitar os padrões de comportamento, a cultura e os valores mundanos, mesmo porque, aqueles que estão em Cristo devem viver a vida de forma diferenciada.

Pense nisso!

Renato Vargens é pastor, conferencista, tendo já pregado o Evangelho em países da América do Sul, Norte, Caribe, África e Europa. É escritor, com 24 livros publicados em língua portuguesa e 1 em língua espanhola. É também colunista e articulista de revistas, jornais e diversos sites protestantes, editor do site renatovargens, pastor sênior da Igreja Cristã da Aliança em Niterói e membro do conselho da Coalizão pelo Evangelho (TGC).

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo