Quando “probrema” é diferente de “pobrema”

Confesso que fiquei assustado com a conversa ouvida naquele ônibus

Renato Vargens - 25/11/2019 09h29

Estava em um ônibus quando ouvi a conversa de duas adolescentes: “Você sabe qual é a diferença de “probrema” para “pobrema”?”

“Não”, disse a segunda adolescente. Pois é, replicou a que fez a pergunta dizendo: “probrema” é aquilo que você causa nos outros. Já “pobrema” é aquilo que os outros causam em você.

Caro leitor, confesso que fico assustado com o nível de ignorância de nossos adolescentes e jovens. Não é a toa que o índice de analfabetismo funcional em nosso país é de 70% da população economicamente ativa. Já no restante do planeta, existem aproximadamente 900 milhões de indivíduos que não conseguem interpretar um texto sequer.

Os analfabetos funcionais são pessoas com menos de quatro anos de escolarização; mas pode-se encontrar, também, pessoas com formação universitária e exercendo funções-chave em empresas e instituições, tanto privadas quanto públicas! Elas não têm as habilidades de leitura compreensiva, escrita e cálculo para fazer frente às necessidades de profissionalização e tampouco da vida sócio-cultural.

Como já escrevi anteriormente a Igreja de Cristo precisa posicionar-se de forma prática e objetiva auxiliando o estado e a sociedade civil no combate ao analfabetismo funcional. Fico a pensar o quanto poderíamos contribuir positivamente com a sociedade brasileira se colocássemos a disposição da comunidade nossos prédios e salas de escola dominical. Aliás, por acaso você já percebeu que a maioria dos nossos equipamentos ficam ociosos durante a semana só sendo utilizados aos domingos? Pois é, infelizmente essa tem sido a realidade de boa parte de nossas comunidades eclesiásticas.

Creio que como cristãos podemos colaborar significativamente proporcionando aos nossos adolescentes e jovens a singela possibilidade de desfrutar de dias melhores. Para tanto, torna-se indispensável que nos engajemos na importante luta de informar e formar essa alegre meninada, levando-os a um nível mais alto de sabedoria e cultura.

Pense nisso!

Renato Vargens é pastor sênior da Igreja Cristã da Aliança em Niterói, no Rio de Janeiro e conferencista. Pregou o evangelho em países da América do Sul, do Norte, Caribe, África e Europa. Tem 24 livros publicados em língua portuguesa e um em língua espanhola. É também colunista e articulista de revistas, jornais e diversos sites protestantes.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo